No menu items!
27 C
Rio Branco
quinta-feira, dezembro 3, 2020

“Essa vitória será da sociedade”, diz sargento Adonis, tratado como “libertador” por multidão nas vilas Assis Brasil e Lagoinha

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

Se imaginarmos uma região onde a força do dinheiro e a política do compadrio sempre deram a tônica. Se imaginarmos um neófito na política partidária, que tem apenas dois singelos partidos lhe apoiando, e essa candidatura, que praticamente não possui estrutura, está disputando de igual para igual com concorrentes poderosos, não será exagero chamar o candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, Sargento Adonis, de fenômeno.
Nesse fim de semana, o prefeiturável levou a sua mensagem para os moradores das vilas Assis Brasil e Lagoinha, localidades onde as políticas públicas são praticamente ausentes. “O Adonis pode ser o Romeu Zema do Juruá, ou seja, um candidato vitorioso e que quebrou paradigmas”, assim analisa o presidente da PSL, Pedro Valério, para quem os demais candidatos não possuem luzes próprias. “Um se agarra na família e o outro no governador, ou seja, os nossos concorrentes são órfãos de personalidade”.
Enquanto os analistas não interpretam o ‘fenômeno político’ do Vale do Juruá, o candidato prefere ser cauteloso: “O que existe é um sentimento de indignação com as velhas e nefastas práticas políticas. A vitória no dia 15 de novembro não será minha, do PSL ou do Democratas. Virou uma causa da sociedade. A vitória será da sociedade cruzeirense”, disse Sargento Adonis, que, além de ser carregado no final dos comícios, também está sendo chamado de libertador.
Com uma boa formação acadêmica, o militar se emancipou muito jovem para montar o seu primeiro negócio. “Só existe uma forma de consertar Cruzeiro do Sul, e isso se dá pela via política. Não teremos mudanças se não nos envolvermos. Hoje, temos uma situação em que uma parte da sociedade produz, paga impostos e gera emprego e renda. E os políticos? Estes apenas gastam e desviam os nossos recursos”, criticou o candidato, conclamando a população para votar no 17, argumentando que ele representa a verdadeira mudança.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui