No menu items!
27 C
Rio Branco
quinta-feira, dezembro 3, 2020

Centro Integrado da justiça eleitoral vai funcionar dentro da Polícia Federal no dia da eleição

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

O Tribunal Regional Eleitoral montou um centro integrado dentro da superintendência da Polícia Federal em Rio Branco para coordenar as ações de fiscalização e combate aos crimes eleitorais no dia das eleições.

Desde às 7 horas desta quinta-feira, todas as forças polícias que auxiliam a justiça eleitoral no processo eletivo passaram a trabalhar juntas no mesmo ambiente na sede da Policia Federal.

Segundo o superintendente da entidade no Estado do Acre, Érico Barboza, a integração de todos os órgãos vai trazer mais segurança a lisura ao processo eleitoral este ano.

“Aqui vâo estar os orgãos fiscalizadores da justiça eleitoral, ministério público e as forças de segurança para agirem, imediatamente, em eventuais situações de identificação de crimes.

“Uma central de inteligência vai operar simultaneamente para receber denúncias da própria população e repassar às equipes polícias nas ruas”, disse.

O espaço dispõe de equipamentos de última geração para monitoramento e fiscalização dos crimes que eventualmente possam vir a ser cometidos pelos candidatos e seus cabos eleitorais no dia da votação.

Até drones a Polícia Federal vai usar para fiscalizar a movimentação nas zonas eleitorais mais populosas de Rio Branco e nos municípios acreanos de maior fluxo eleitoral.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui