No menu items!
23 C
Rio Branco
quinta-feira, dezembro 3, 2020

T.R.E reforça a orientação para o eleitor com covid não comparecer à sessão de votação

Últimas

Bocalom conseguiria governar sem contemplar vereadores com cargos na prefeitura?

O prefeito eleito Tião Bocalom acertaria em rejeitar indicações de vereadores para cargos no município. A declaração dele, segundo a qual  os parlamentares não...

Fantasmas no Mais Médicos: diretor afastado do Hospital do Juruá favoreceu estelionato, diz PF

O diretor Técnico do Hospital do Juruá teria favorecido a prática de estelionato contra a administração pública, entendeu a Polícia Federal. Marcos Melo foi...

Fraude no Mais Médicos: juiz manda sequestrar veículos, casas e outros bens; diretor do Hospital do Juruá é afastado

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul, no bojo da operação “Choro de Hipócrates”, identificou que na região de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima,...

Veterinário, engenheiro e agrônomo: Governo do Acre divulga e homologa resultado final do concurso do Idaf

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf),...

helicóptero do governo volta em janeiro para cobrir Segurança e Saúde; Gladson vistoria manutenção

O governador Gladson Cameli esteve no hangar da empresa Líder no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, vistoriando o helicóptero Esquilo B2 do...

O Tribunal Regional Eleitoral voltou a ocupar os espaços na mídia estadual para pedir aos eleitores infectados pelo covid que não saíam de casa no próximo domingo para votar.

Em entrevista à rede amazônica de televisão, o diretor de tecnologia da informação do T.R.E acreano, Cleiton de Nazaré Costa, foi objetivo em suas colocações sobre o assunto.

“A pessoa infectada pode disseminar a doença nos outros eleitores e colocar em risco, também, os mesários. Por isso recomendamos que quem teve covid apartir do dia 2 deste mês obdeça as leis sanitárias e fique em casa no dia da eleição”, disse.

A mesma resolução do Superior Tribunal Federal (S.T.E) que orienta o não comparecimento às urnas do eleitor com covid estabelece que a pessoa doente tem o prazo de sessenta dias, pós a eleição, para justificar a falta.

Nesse caso, o candidato a prefeito de Rio Branco pelo Progressita, Tião Bocalon já estaria, teoricamente, impedido de comparecer à sessão eleitotal para votar em sim mesmo.

A mesma coisa deve ocorrer com alguns membros do comando de campanha da atual prefeita Socorro Neri,(P.S.B) que a exemplo de Tião Bocalon, foram diagnosticados com covid nesta semana.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui