No menu items!
23 C
Rio Branco
sexta-feira, dezembro 4, 2020

Maioria dos candidatos a vereador e prefeito apoiados por Bolsonaro não se elege

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

Os candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não viram a ajuda política reverter em votos nas eleições deste domingo (15).

Dos 45 vereadores apoiados em 27 cidades, 10 se elegeram, 35 não se elegeram (31 suplentes).

Bolsonaro manifestou apoio aos candidatos durante “lives” na internet, em especial na reta final da campanha.

Além dos vereadores, Bolsonaro apoiou 13 candidatos a prefeito – 9 não se elegeram. Ele também deu apoio à coronel Fernanda (Patriotas), candidata ao Senado por MT (o estado teve eleição suplementar para a vaga aberta após a cassação de Selma Arruda, no ano passado). Ela não se elegeu.

Entre os não eleitos, está a Wal do Açaí (Republicanos), candidata a vereadora por Angra dos Reis (RJ). Em 2018, ela foi apontada como funcionária fantasma ligada ao gabinete de Bolsonaro quando ele era deputado no Rio de Janeiro. Wal disputou a eleição como ‘Wal Bolsonaro’, mas recebeu apenas 266 votos.

Entre os eleitos, está Carlos Bolsonaro (Republicanos), que conquistou uma vaga na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro com 71 mil votos. A votação recorde, esperada para ele este ano, não se confirmou. O candidato mais votado em todo o país foi Eduardo Suplicy (PT), com 167 mil votos.

Candidatos a vereador apoiados por Bolsonaro e eleitos:

Carlos Bolsonaro (Republicanos) – Rio de Janeiro (RJ)
Paulo Chuchu (PRTB) – São Bernardo do Campo (SP)
Sonaira Fernandes (Republicanos) – São Paulo (SP)
Nikolas Ferreira (PRTB) – Belo Horizonte (MG)
Pastor Junior (Podemos) – Recife (PE)
Marco Aurélio (PRTB) – Recife (PE)
Inspetor Alberto (PROS) – Fortaleza (CE)
Thiago Paz (Democratas) – Garanhuns (PE)
Alexandre Aleluia (Democratas) – Salvador (BA)
Jessicão (Progressista) – Londrina (PR)

Fonte: G1




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui