No menu items!
29 C
Rio Branco
domingo, novembro 29, 2020

Blog do Assem: Podemos propõe Arnaldo na Assistência Social de Bocalom e Railson presidente da Câmara. Pastor não nega

Últimas

Canalhice: Militantes de Bocalom disparam vídeo de 2018 com Gladson pedindo voto para o 11

Mesmo com todo discurso de rigor anunciado pela justiça eleitoral do Acre, o segundo turno da eleição em Rio Branco se transformou na guerra...

Cientista avalia revés de Bocalom e subida repentina de Socorro Neri. Como será o amanhã?

O professor e cientista político Nilson Euclides da Silva entende que a prefeita Socorro Neri poderia vencer as eleições deste domingo se houvesse ao...

BMW assassina: desembargador nega pedido de Ícaro para substituir homicídio por crime de trânsito

A defesa do fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto, denunciado pelo assassinato da jovem Johliane Paiva, sofreu mais uma derrota na Justiça. O advogado...

Eleições 2020: antes de sair de casa, consulte seu local de votação

Neste domingo, 29, antes de sair de casa, o eleitor de Rio Branco pode consultar o local onde deverá votar. O endereço está disponível...

Tião Viana é elogiado por salvar a vida de anônimos e famosos no Acre

Tão logo deixou o governo do estado em dezembro de 2018, o médico Tião Viana retomou suas atividades nos plantões médicos. O governador que saiu...

O pastor Arnaldo Barros, vereador eleito em Rio Branco, deveria ser o secretário de Assistência Social numa eventual gestão Tião Bocalom (PP). A costura é feita pelo Podemos, que fez a oferta a aliados do candidato progressista.

Bocalom reafirma, no entanto, que não faz negociatas e não aceita o que chamou de “acordos de rapinagem”. O candidato, ao que parece, sofre pressões de grupos políticos que, sabidamente, não têm nomes expressivos para vencer eleições e se acomodaram em viver de barganhas, caso do MDB e PSDB.

Com Arnaldo secretário, Railson Correia, atual primeiro secretário da Câmara e derrotado no último domingo, deixaria a primeira suplência e se tornaria parlamentar de fato na próxima legislatura. Railson explora a influência de ser presidente do Podemos no Acre.

Mas o Podemos, que apoiou a prefeita Socorro Neri (PSB) no primeiro turno e já se bandeou para o lado de Bocalom,  não quer apenas uma vaga de vereador.

O partido quer a Presidência da Câmara.

Railson só depende do sinal verde de Bocalom para começar a conversar com os eleitos, a fim de pedir votos para, segundo acredita ele, ser eleito presidente do parlamento.

Arnaldo não fala

Arnaldo Barros atendeu o acjornal, no início da tarde desta sexta-feira. Mas já foi avisando:

“É sobre essa confusão do Podemos. Se for eu prefiro não falar”, reagiu.

O repórter insistiu, afirmando ter informações seguras de que esta proposta foi apresentada numa recente conversa do partido com o senador Sérgio Petecão.

“Eu prefiro não falar nessa questão para evitar algumas coisas. Agora tá tendo uma confusão grande aí e a gente prefere não se envolver. Vamos esperar passar esse segundo turno”, disse o pastor.

Arnaldo tem como proposta prioritária o programa “Paz no Acre”, e foi eleito com uma investida forte dentro dos presídios, onde, segundo afirma, já converteu cerca de mil detentos, inclusive alguns dos principais traficantes do Acre. Em campanha, ele dormiu algumas noites nas penitenciárias da capital para provar a aceitação dos presos ao seu projeto.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui