No menu items!
23 C
Rio Branco
quinta-feira, dezembro 3, 2020

Detenta com problemas mentais é assassinada em presídio de Rio Branco, neste domingo

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

A detenta Jamilly Ferreira Barbosa, que respondia processo por roubo, foi assassinada na manhã deste domingo,22, em uma das celas da ala feminina do presidio Francisco de Oliveira Conde.

Jamilly teve os pulsos cortados por duas colegas de cela. Uma das acusadas foi identificada como Ana Clara, que cumpre pena por homicídio.

Segundo a investigação da Polícia Civil o crime foi motivado por desavenças no interior da cela. As acusadas declaram que a vítima “perturbava muito”, contou um investigador.

As duas acusadas do crime foram encaminhadas para a Delegacia Central de Flagrantes da Polícia Civil.

No dia 21 de setembro deste ano, médicos e peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil apontaram que Jamilly tinha problemas mentais. Um laudo pericial psiquiátrico revelou que quando Jamilly praticou um assalto em Plácido de Castro, ela estava privada de plena capacidade de entender o ato criminoso.

A vítima foi presa em flagrante em 26 de julho de 2016.

O Acre não dispõe de presídio psiquiátrico.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui