No menu items!
22 C
Rio Branco
terça-feira, janeiro 19, 2021

Cientista avalia revés de Bocalom e subida repentina de Socorro Neri. Como será o amanhã?

Últimas

O professor e cientista político Nilson Euclides da Silva entende que a prefeita Socorro Neri poderia vencer as eleições deste domingo se houvesse ao menos mais 20 dias de campanha.

“Foi um erro grave”, disse o professor referindo-se á declaração do candidato progressista de que “todos devem pegar Covid para ficar imune à doença”.

“Não creio que foi suficiente para uma virada da candidata oponente. É diferente de ter havido um escândalo de grandes proporções,  o que poderia mudar o cenário em tão pouco tempo”, avaliou.

“A Socorro Neri deu uma avançada muito grande, mas o tempo é inimigo para que ela consiga tirar esses quase 30 pontos que os separam”, entende o professor.

Por o deslize ter sido cometido na reta final (cinco dias antes da votação), Bocalom ainda é favorito, considerando a larga margem de votos que alcançou no primeiro turno.

“Bocalom é isso como candidato. Como gestor, se for eleito, devemos aguardar para uma avaliação mais justa”.

Do ponto de vista político, o candidato do PP teria acertado em desistir do último debate, na afiliada da TV Globo no Acre, na noite desta sexta (27).

“Ele seria exposto, certamente, e o estrago poderia ser maior”, considera Nilson.

O professor da Ufac avalia que “o povo deve dar a Bocalom a chance que ele tanto pediu”.

Porém, acha difícil o virtual prefeito sustentar a promessa de não ceder às pressões dos que se aliaram a ele no segundo turno.

“Esse discurso na campanha é ótimo. Vamos ver na prática. Bocalom tem equipe para montar um governo sem se submeter às indicações dos demais aliados?”, é a questão deixada no ar pela finte ouvida perlo acjornal neste sábado.

Como, afinal, será o amanhã?

Sendo eleito, Bocalom fará uma profunda reforma, que ele chama de “enxugamento da máquina para abrir espaço para a iniciativa privada”

Ele reconhece que Socorro Neri economizou ao cortar gastos. Mas sustenta que não irá manter os atuais cargos comissionados.

 

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui