No menu items!
28 C
Rio Branco
sábado, janeiro 16, 2021

Gladson reencontra Bolsonaro nesta 4ª no lançamento do Plano Nacional de Imunização: “O Acre pede urgência”

Últimas

O governador Gladson Cameli confirmou presença na cerimônia de lançamento oficial do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, nesta quarta-feira (16), às 10 horas (horário de Brasília), no Palácio do Planalto. Até o início desta noite nove governadores haviam informado que participariam da solenidade. Cameli deve reforçar o apelo por urgência no envio das doses ao Acre.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, enviou o convite. O presidente Jair Bolsonaro irá participar do evento. Entre as pautas, está o anúncio sobre a compra de vacinas e o cronograma.

“Tenho acompanhado as movimentações do Ministério da Saúde e as tratativas para a aquisição da vacina. Temos uma preocupação constante com a evolução dos casos de Covid aqui no Acre, onde as medidas de contingência e controle sanitário foram adotadas como prioridade máxima.  É fundamental conhecer a logística do governo federal para frear as infecções”, disse Gladson Cameli, que teve encontro bastante produtivo com o governador João Dória, de São Paulo, na semana passada.

Gladson Cameli deixou claro que a questão da urgência do Acre em adquirir a vacina é absolutamente humanitária e não política: “A nossa prioridade é salvar vidas e não vou perder tempo com outras discussões. Nós temos que adquirir a vacina e pensar na logística do transporte e de armazenamento dos medicamentos. Vou fazer o que puder para que nossos profissionais da Saúde, que estão na linha de frente do enfrentamento da pandemia, sejam os primeiros a serem vacinados. Queremos vencer logo as etapas e a burocracia, porque vidas não podem esperar”, disse o governador.

“Estamos empenhados em encontrar todas as alternativas para imunizar a população acreana contra o coronavírus”, disse.

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o secretário de Saúde do Acre Alysson Bestene também participaram do encontro. Os dois debateram aspectos técnicos da imunização de acordo com os protocolos científicos vigentes.

O Butantan está recebendo lotes da matéria-prima da vacina, produzida pela indústria farmacêutica chinesa Sinovac,  e, com esse insumo, poderá concluir a etapa final de fabricação da Coronavac, enquanto aguarda registro e autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui