No menu items!
26 C
Rio Branco
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Márcio Bittar: a defesa cega da pauta bolsonariana, o distanciamento do povo que o elegeu e o sonho de ser ministro

Últimas

Um dos parlamentares mais defensores das pautas Bolsonaristas no Congresso Nacional, o senador acreano Márcio Bittar (MDB) vem concentrando seu mandato em ser porta voz das pautas conservadoras defendidas por Bolsonaro, principalmente na área ambiental.
Vindo poucas vezes ao Acre nesses dois primeiros anos de mandato, o senador acreano se dedica a estar sempre por perto de personalidades ministeriais e do próprio presidente, o cara que pode realizar seu desejo prioritário; ser ministro de estado.
Bittar defende abertura de reservas e Parques para exploração de minerais, apoiando a tese de que a floresta em pé gera pobreza e que somente com a exploração da mesma as pessoas teriam oportunidade.
Fontes próximas de Bolsonaro afirmam que ele flerta bastante a pasta de Meio Ambiente, tanto que suas falas são na maioria direcionadas para este segmento. Outra pasta cobiçada por Bittar é a de Relações Exteriores, essa com menos possibilidade, pois requer um currículo mais rico e Márcio não dispões de tais qualidades e preparo para uma possível indicação.
Ao ser escolhido como relator o Orçamento da União para 2021, Bittar ganhou mais trânsito nos corredores do Palácio da Alvorada, e reúne constantemente com o senador e filho de presidente, Flávio Bolsonaro, e aparece sempre tomando café da manhã com Paulo Guedes, ministro da Economia.
Márcio Bittar nega até a morte que já foi comunista, daqueles radicais do PCB – Partido Comunista Brasileiro -, em que militou na clandestinidade e foi pioneiro da luta estudantil em Mato Grosso, seu estado natal.
Os planos de Bittar precisam ir além da sorte.
Precisa mudar a estratégia, pois na pasta de Meio Ambiente é ocupada por um dos ministros de maior confiança do Planalto, Ricardo Sales.
Como são apenas especulações de fontes próximas ao senador acreano, é necessário aguardar o próximo ano para saber como fica a conturbada gestão do atrapalhado presidente Bolsonaro.
Enquanto isso o senador que ganhou o mandato graças à onda anti petista, precisa justificar mais seu mandato e se fazer presente com mais frequência no Acre, porque dentre todos os 11 parlamentares federais do estado, Márcio Bittar é o que menos faz a ponte aérea Rio Branco –Brasília.
Sujar os caríssimos sapatos na miserável periferia do Acre ele não quer.




- Advertisement -

Mais notícias

1 COMENTÁRIO

  1. Marcio Bittar. Era de se esperar por esse comportamento do Márcio; ele chegou onde sempre desejou, Senado Federal. Serão oito anos sem perturbação e próximo do poder central, podendo até ser guindado a um ministério, pois, é muito perseverante, comodismo não existe em seu vocabulário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui