No menu items!
23 C
Rio Branco
quinta-feira, janeiro 28, 2021

Acre: quem perdeu a confiança e não produz também perderá a CEC; nova reforma começa em 1º de março

Últimas

Confiança e capacidade são os critérios que o governo aplicará para decidir quais os cargos comissionados serão mantidos na administração direta (secretarias). A nova reforma entra em vigor no dia 1 de março, quando serão excluídos 311 comissionados considerados improdutivos.

“Esse levantamento está sendo feito pelos chefes de cada pasta. Avalia-se a capacidade e condições de ajudar o governo a andar. Os cortes necessários serão feitos pelos referidos gestores”, destacou o coronel Ricardo, secretário de Gestão. “Acredito que irão fazer os ajustes com muita justiça, no sentido de manter aqueles com capacidade de contribuir com a realização dos trabalhos de cada órgão”, concluiu.

Em 1º de março, automaticamente, os comissionados que serão aproveitados migrarão para novas nomenclaturas de cargos. Não haverá necessidade de se publicar decreto no Diário Oficial.

Bem antes da pandemia, o governo alertou para a necessidade de os servidores públicos compareçam ao trabalho, cumpram expediente e se dediquem ás suas funções. Como trata-se de livre nomeação e exoneração, o governador Gladson Cameli também avaliará quantos e quais os comissionados que não inspiram confiança em seu governo. “São pessoas próximas a ele ou ocupantes de cargos estratégicos. Não é aceitável manter na estrutura pessoas que não de dedicam”, disse ao acjornal um gestor que pediu anonimato.

As empresas da administração indireta sofrerão uma queda de 15% em seus repasses. Isso significa que os gestores deverão apresentar nomes que, segundo sua avaliação, não ajudam. Nestas pastas, haverá redução do numero de chefes de departamento e diretores.

Não haverá redução de salários nos cargos que forem aproveitados.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui