No menu items!
24 C
Rio Branco
segunda-feira, abril 12, 2021

Defesa Civil descarta transbordamento do Rio Acre em Rio Branco

spot_img

Últimas

Apesar da intensidade das chuvas a Defesa Civil não trabalha com a possibilidade de grandes enchentes no acre em 2021. As quatro regiões mais populosa do Acre amanheceram a quinta-feira (7) sob forte chuva pelo segundo dia consecutivo e os rios elevando o volume de suas águas a cada hora.
Mesmo assim, o órgão responsável pela execução do plano de contingência em casos de alerta sobre riscos de fenômenos naturais não acredita na possibilidade, nesse primeiro momento, de grandes enchentes.
O coronel do Corpo de Bombeiros acreano Eudemir Bezerra, coordenador da Defesa Civil estadual conversou com o acjornal hoje pela manhã para explicar os motivos que levam a entidade a descartar a possibilidade da ocorrência de alagações em grandes proporções este ano.
“O nível que o rio Acre se encontra hoje é o que era esperado para o começo de Dezembro. O esperado de chuva para o mês passado e os primeiros dias de Janeiro forma, e estão sendo, um pouco acima da media, mas existe uma defasagem nas cortas normais para o período em mais de um mês e por isso, nesse primeiro momento acreditamos que o risco de transbordamento é zero”, concluiu

O coordenador da Defesa Civil Estadual se referiu, apenas, à capital Rio Branco. Já em outras regiões do interior do Estado, como é o caso da cidade de Tarauacá, onde o rio que leva o mesmo nome transbordou expulsando dezenas de famílias durante os festejos natalinos, o coronel explica que a situação não se caracteriza uma enchente, mas sim o transbordamento esporádico ocasionado por uma enxurrada isolada.

“Tarauacá apresenta uma situação totalmente diferente porque tem bairros localizados, praticamente dentro do leito do rio e qualquer transbordamento as pessoas são atingidas e acham que se trata de uma enchente. Nos já tivemos uma situação de desalojamento de famílias lá, no final do mês passado, e ainda devemos ter outras tantas iguais nesse período chuvoso devido à expansão demográfica desordenada do perímetro urbano da cidade sobre os limites geográficos do rio”, explicou.

Mesmo não havendo risco de grandes enchentes nesse primeiro momento, o governador Gladson Cameli já determinou à Defesa Civil estadual o alerta de aplicação do plano de contingência para o socorro imediato às vitimas em caso de uma necessidade emergencial como já ocorreu no município de Tarauacá.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui