No menu items!
26 C
Rio Branco
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Situação de guerra: com mutação brasileira da Covid e recorde de mortes, Amazonas proíbe academias e transporte interestadual

Últimas

O Governo do Amazonas proibiu o funcionamento de academias e o transporte intermunicipal de passageiros para tentar combater o novo surto da Covid-19 no estado. A medida foi publicada nesta terça-feira (12) e vale até 17 de janeiro, data em que encerra proibição da abertura do comércio não essencial.

Desde o dia 2 de janeiro deste ano, atividades do comércio não essencial estão proibidas de funcionar, com previsão de interdições e multas diárias de até R$ 50 mil. Além do comércio geral fechado, restaurantes só podem funcionar para delivery e estão proibidas festas e reuniões. As medidas valem por 15 dias, mas podem ser prorrogadas.

O Amazonas voltou a vivenciar um novo surto da Covid, e sofre com hospitais e cemitérios lotados por conta do avanço da doença. Até esta segunda (11), mais de 5,7 mil pessoas morreram com Covid em todo o estado.

Segundo a nova determinação do governo, o Decreto N.° 43.234, de 23 de dezembro de 2020, passará a vigorar com a inclusão de novos incisos que adicionam a proibição das atividades.

As atividades que passaram a ser proibidas são:

As atividades de todas as academias e centros de ginástica, bem como outros estabelecimentos similares;
Os serviços de transporte fluvial e rodoviário intermunicipal de passageiros, ficando permitido o transporte de cargas;
O funcionamento das marinas, para atividades de lazer.

Ainda no documento o Governo ainda acrescentou o funcionamento de empresas de segurança privada como serviço essencial. Ainda conforme o Governo, as proibições devem entrar em vigor nesta terça (12), data prevista para o documento ser publicado no Diário Oficial do Estado.

Do G1 AM




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui