No menu items!
25 C
Rio Branco
quinta-feira, janeiro 28, 2021

Afastado, ex-diretor do IAPEN acusado de agredir colega aguarda em casa sentença do juiz

Últimas

Agressão física, indução ao aborto, cárcere privado, assédio moral e sexual são alguns dos crimes pelos quais o policial penal Raimundo Dioenes da Cunha Vieira, o “Raimundão”, foi indiciado na Delegacia de Proteção à Mulher, com base nas denuncias feitas por uma colega de trabalho.

O inquérito criminal com as provas materiais recolhidas pela Policia Civil, foi relatado ao Ministério Publico Estadual em 9 de dezembro e, no começo desta semana, enviado à Vara Criminal da comarca de Rio Branco.

No processo consta que “Raimundão” teria esmurrado a colega de trabalho na suposta intenção de provocar um aborto ao tomar conhecimento de que ela estaria grávida dele.

Raimundão foi indiciado, também, por assédio sexual e moral contra a colega de trabalho porque na época em que iniciou o romance com a policial penal, no ambiente de trabalho, ele ocupava o cargo de superior e hierárquico na função de diretor do Departamento de Segurança do Instituto de Administração Penitenciaria do Estado do Acre.

Após ser denunciado, ele foi exonerado do cargo e hoje, quase um mês depois, ainda permanece em casa, afastado de todas as funções no IAPEN aguardando o pronunciamento da justiça.

O ACjornal tentou, por diversas vez conversar com ele sobre os fatos narrados na delegacia por sua suposta amante, mas em nenhuma das tentativa obteve sucesso de dialogo para ouvir sua versão.

A sentença deve sair a qualquer momento uma vez que todos os tramites do processo, inclusive a garantia do direito de defesa, já foram concluídos e resta apenas o juiz competente se pronunciar.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui