No menu items!
20 C
Rio Branco
sábado, maio 15, 2021

Médico do AC reage à “democracia” de “irresponsáveis” que chamam pessoas para a morte: “isso é baderna, abuso, barbárie”

spot_img

Últimas

“Enquanto você afirma “Vai quem quer! Viva a Democracia”, morrem milhares daqueles que não querem morrer (pessoas inocentes que são contaminadas por parentes irresponsáveis”. Assim começa um dos comentários mais elogiados nas redes sociais sobre a insistente desobediência às regras de contenção à Covid no Acre. O médico Paulo Henrique Valadares, do quadro da Sesacre (Clínica Médica, Cirurgia Geral, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Endoscopia) rebate com argumentos fortes o que os “irresponsáveis” chamam de “democracia” – uma tentativa insana de alguns promotores de eventos para camuflar a lei, driblar o decreto governamental e atrair o público para a aglomeração.   

Veja abaixo a íntegra do post, escrito num alerta feito na página do jornalista Altino Machado:

Enquanto você afirma “Vai quem quer! Viva a Democracia”, morrem milhares daqueles que não querem morrer (pessoas inocentes que são contaminadas por parentes irresponsáveis); enquanto você afirma “Vai quem quer! Viva a Democracia”, correm um risco maior aqueles que são obrigados a se arriscar para exercerem suas profissões (profissionais da saúde, segurança, setor de serviços, etc); enquanto você afirma “Vai quem quer! Viva a Democracia”, gasta-se mais do que poderíamos gastar (Todos os recursos públicos usados no combate a pandemia); enquanto você afirma “Vai quem quer! Viva a Democracia”, alunos continuarão sem aula, mais trabalhadores perderão seus empregos e a economia continuará em recessão… Isso não tem nada a ver com “Democracia”. Isso é baderna, abuso, barbárie e ignorância. Se estivéssemos em um país sério, os organizadores desse evento seriam presos por atentado à saúde pública; o estabelecimento comercial seria interditado e teria sua licença de funcionamento suspensa enquanto durasse a pandemia. Isso não é o anúncio de uma festa. Isso não será uma festa. Isso será mais um prenúncio de uma tragédia que se aproxima”.

Noutro post, destaca PH Valadares 

Tivemos um governador “rei”, um governador professor e um governador médico nas últimas duas décadas, mas em 22 anos de Acre, não vi nenhum governador ser tão nobre, tão sábio e tão compromissado com a saúde da população do que o Gladson. O tempo não é obstáculo para quem sabe o que quer fazer. Com sua chegada, “ações de governo” deixaram de ser sinônimo de “conto de fadas”, belo e distante da realidade. Hoje as ações de governo são reais, palpáveis e concretas. Estão perto dos nossos olhos, ao alcance das nossas mãos e também espetam o nosso braço, na forma de uma vacina! Este é o verdadeiro exemplo de que “quando se quer, se faz”!”

 




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui