No menu items!
24 C
Rio Branco
segunda-feira, abril 12, 2021

A ira do povo contra Márcio Bittar, que teima em retirar recursos da Educação e Saúde

spot_img

Últimas

No Acre, os trabalhadores em Educação puxam um protesto que pode custar o pouco de respeito que ainda resta ao senador Márcio Bittar no país e em sua terra natal.
Brasil afora, a grande imprensa dá publicidade ao relatório preliminar do relator do orçamento, que teima em retirar dinheiro carimbado ( constitucional) da Saúde e da Educação para bancar a “esmola” de R$ 250,00 (em quatro parcelas) em auxílio emergencial aos afetados pela pandemia.
Bittar toma café, almoça e janta com Bolsonaro, que sopra ao seu ouvido aquilo que deve ir paea
o relatório do Orçamento, apostando que a proposta de alteração na lei seja aprovada no Congresso Nacional.
O Sinteac já se mobiliza (Veja nota abaixo) soltando um duro alerta a professores e funcionários de escola no esrado. Mas a entidade que representa trabalhadores da Saúde no Acre (Sintesac) emudeceu de vez.

AOS TRABALHADORES

DA EDUCAÇAO
DA SAUDE
E POPULAÇAO EM GERAL

DIGA NÃO À PEC 186 DO RELATOR MARCIO BITTAR QUE RETIRA RECURSOS DA EDUCAÇAO E DA SAÚDE PÚBLICA

A PEC 186 trata do auxílio emergência às famílias em vulnerabilidade social nesse período de Pandemia. Não somos contra. Aliás, defendemos um auxílio aos milhares de brasileiros desempregados. Mas não concordamos com o valor de R$ 250,00. Muito menos aceitamos a fonte pagadora desse recurso. Ora, querem desfalcar ainda mais a EDUCAÇAO E SAUDE. É uma covardia essa estratégia de se aproveitar da Pandemia para acabar com escola pública e com o SUS, um modelo que, embora cheio de problemas, ainda garante atendimento à saúde de milhões de brasileiros.

A relatoria da PEC 186 mais prejudica as famílias e o povo brasileiro do que ajuda. Lamentamos que a aprovação desta proposta esteja condicionada à desvinculação dos recursos da Educação e Saúde.

Sabe o que isso significa?

Os recursos que sempore fora,m exclusivos para saúde e educação passariam a ser gastos onde o governo quiser e como bem entender.

Não permita isso.

Levamos décadas para assegurar em lei a proteção ao direito de educar e salvar vidas.

Dê um basta a esta chantagem, cujo interesse maior é privatizar a Educação e Saúde, um sonho da política ultraliberal.

O senador MARCIO BITTAR expõe a cruel realidade de um governo sem compromisso com o bem estar da população.

É uma cilada.

Oferece uma esmola a quem está em risco social agora, por quatro meses, e retira recursos da Educação e saúde quase que para sempre. Ou seja vai dar com uma mão e tirar com a outra.

É crime contra a vida.

As consequências seriamdesastrosas ao reduzir mais ainda o atendimento público em hospitais e escolas – afetando a renda de servidores públicos, aposentados e pensionistas, além de comprometer inúmeras outras políticas de assistência social.

ISTO E IMORAL E INDECENTE !!

ISTO É VERGONHOSO, SENHOR SENADOR MARCIO BITTAR !!

Cadê o senso de justiça social?

Chega !!

Penalizem agora o PODER JUDICIARIO, LEGISLATIVO E OUTRAS MINORIAS que “torram” a maior parte dos recursos públicos com salários abusivos e mordomias.

Chega de penalizar quem ganha menos, que não podem pagar escolas particulares e planos de saúde.

Perguntamos ao Senador MARCIO BITTAR :
Cadê os trilhões da LAVA JATO? Usem estes trilhões para pagar não só o auxilio emergencial digno, mas para resolver os problemas sociais e econômicos deste pais.

Taxem as grandes fortunas, cobrem as grandes dividas bilionárias das grandes empresas, combatam a sonegação fiscal.
Penalizem os 1% da população afortunada ao invés de prejudicar os 99% da população pobre eassalariada.

O Governo Bolsonaro caminha para destruir o bem estar do povo e implantar o Estado mínimo, entregar para o setor privado as políticas públicas (saúde e educação).

Diante da gravidade que envolve o combate à Pandemia do corona vírus e as políticas sociais neste pais desigual, é preciso responsabilidade e compromisso do governo brasileiro para conduzir as melhores soluções para os problemas estruturais, como o desemprego e a pobreza que se alastram potencialmente.

Se faz necessário uma reforma tributária efetiva e solidária, capaz de reduzir as desigualdades que oprimem e marginalizam os interesses da maioria da população.

Senhor Relator Marcio Bittar, existem soluções reais que podem resolver estes problemas.

Basta se colocar no lugar do trabalhador, no lugar do povo que realmente precisa de emprego, educação pública, saúde pública, moradia, respeito às suas necessidades. Este país é rico demais, e esta riqueza não pode ser usufruída somente pela minoria de ricos.

MAIS RESPEITO !!!




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui