No menu items!
23 C
Rio Branco
segunda-feira, março 1, 2021

Relatório do caos: de cada 10 acreanos testados, 5 têm Covid. Mortes aumentaram 300% em Cruzeiro do Sul e o que parece Dengue vira Coronavírus

Últimas

Esse dado foi apresentado pelo Comitê Acre Pacto sem Covid nessa segunda-feira e mostra o aumento na cadeia de transmissão, de atendimento nos hospitais e, o pior, aumento no número de óbitos. Com gráficos sempre mostrando o crescimento da doença no estado, o Acre vai continuar no nível de emergência, ou bandeira vermelha, mantendo todas as restrições no comércio e locais públicos para evitar as aglomerações.

No Juruá, o número de pessoas que perdeu a vida para as complicações da covid 19 aumentou em 300%. Entre os dias 7 e 13 de fevereiro nos leitos clínicos e de UTI houve um crescimento de ocupações em torno de 36% na região.

Na regional do Alto Acre o índice de internação nas UTI’s subiu 29% e no Baixo Acre, onde fica Rio Branco, dos 7 índices analisados pelo comitê, seis deles apresentaram aumento e outros três afetaram diretamente na decisão de manter a bandeira vermelha: Os novos casos cresceram 20%, os óbitos em 80%, ocupação em UTI aumentou 29%.

No geral o INTO, o principal hospital de atendimento da covid 19 estava com 96% de ocupação e os leitos clínicos 90%.

Para piorar o comitê apresentou um gráfico onde aponta que haverá um crescimento no número de casos para os próximos dias.

Houve uma redução no percentual de isolamento social. Ou seja: são mais pessoas nas ruas. Tem ainda os casos de dengue, e muitas pessoas que procuram ajuda nos hospitais terminam se contaminando com a covid. Nos abrigos criados para desabrigados, como em Sena Madureira, as famílias ficam juntas sem proteção, e tem ainda a crise migratória. Ao menos 13 imigrantes já testaram positivo e podem estar infectando moradores de Assis Brasil, que viajam para outros municípios do estado.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui