No menu items!
26 C
Rio Branco
terça-feira, abril 20, 2021

Comitê lamenta notícia “caça cliques”, falsa e irresponsável, sobre “vacina que contamina” no Lar dos Vicentinos

spot_img

Últimas

É absolutamente improvável que a vacina cause efeito contrário, provocando infecção ao invés de imunizar. A afirmação, de tão esdrúxula e desastrosa, causou risos, mesmo em meio a tanta tristeza, após ser divulgada por setores da imprensa sem compromisso com a vida e a verdade. A intenção era desgastar o governo e causar pânico à sociedade, em especial entre os internos do abrigo Lar dos Vicentinos.

“É absolutamente impossível qualquer um desenvolver covid por causa das vacinas. Com qualquer uma delas! Nenhuma vacina contra covid disponível atualmente usa vírus vivo. Todas usam ou vírus inativado (morto) ou fragmentos do vírus, ambas incapazes de causar doença viral”, explicou o infectologista Thor Dantas ao jornalista Altino Machado

Abaixo, a nota do colegiado que orienta sobre o combate á doença no Acre.

Nota de esclarecimento

O Comitê Técnico Estadual de Investigação de Eventos Adversos Pós-Vacinação contra Covid-19 do Acre, em reunião extraordinária no dia 1º de março de 2021, com o objetivo de discutir e analisar casos relatados de associação da vacinação contra Covid-19 a quadros de infecção pelo vírus em instituição de longa permanência para idosos no município de Rio Branco, tem a esclarecer que:

1. No período de 11 a 26 de fevereiro ocorreram quatro óbitos de residentes dessa instituição. Após análise, o comitê descartou qualquer associação com a vacinação em dois dos casos e nos demais ainda segue o processo de investigação mais detalhada.

2. Um óbito ocorreu por Covid-19 no dia 26 de fevereiro, após internação de três dias no Huerb. Nesse caso, em consulta à literatura disponível sobre o tema, observa-se que na população idosa a resposta imune é mais lenta do que na população mais jovem (imunossenescência), retardando assim a proteção contra o vírus.

3. Por isso, mesmo após a vacinação, há a necessidade de manutenção dos cuidados sanitários, como distanciamento social, uso de máscaras e higienização frequente das mãos.

4. O Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen), em ação conjunta com a Divisão de Vigilância em Saúde, disponibilizou kits de coleta para realização dos testes tipo RT-PCR, técnica recomendada pelo Ministério da Saúde em todos os residentes e profissionais que trabalham na instituição.

5. Cabe destacar que as vacinas disponibilizadas foram aprovadas pela Anvisa e por outros órgãos renomados no mundo, garantindo sua eficácia e segurança, sendo a única forma confiável e segura de proteção coletiva contra a Covid-19.

6. Por fim, este comitê condena com veemência a prática deliberada de divulgação de notícias falsas e “caça-cliques”, procedimentos que prestam desserviço à sociedade, causando desinformação, desconfiança e terror.

Rio Branco-AC, 2 de março de 2021.

Osvaldo de Sousa Leal Júnior
Coordenador do Comitê




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui