No menu items!
26 C
Rio Branco
terça-feira, abril 20, 2021

Estado e prefeitura abandonam 5 mil hansenianos e Mohan no AC fecha portas após 40 anos

spot_img

Últimas

Após 40 anos de serviços prestados aos hansenianos no Acre, o Moham, movimento de reintegração das pessoas atingidas pela hanseníase, pode fechar as portas no Estado.
O governo do Estado desde 2019 cortou o repasse de R$ 70 mil por ano para a entidade, dinheiro que era a garantia da manutenção da sede onde eram realizados os atendimentos.

A secretaria de saúde cortou retirou ainda dois servidores que ajudavam o Mohan, um motorista e um agente administrativo. A prefeitura de Rio Branco também está colaborando com o possível fechamento da entidade: foi cortado o repasse de combustível.

Além da falta de apoio do poder público, a sede do Mohan foi alvo de vários arrombamentos onde todo a mobília e os equipamentos como computadores foram roubados.

Hoje a sede está fazia, sobraram duas cadeiras remendadas e uma prateleira enferrujada.
O coordenador do Mohan Acre, Elson Dias, disse que a entidade vai fechar as portas porque não tem mais estrutura para atender as mais de 5.000 pessoas ligadas ao movimento.

“Diariamente atendíamos 200 pessoas em média por dia. Agora não poderíamos continuar com o serviço por causa da pandemia, mas com essa estrutura que temos hoje não dá para atender uma única pessoa”, alegou.

Com o convênio do governo do estado e prefeitura de Rio Branco, o Moham deixa de prestar os serviços como levar os pacientes ao médico, fazer exames, buscar remédios e até requisitar próteses.

Um caso vem chamando a atenção. Veja essa história de Cruzeiro do Sul. A aposentada Maria Helena, para poder sair de casa e fazer exame para a covid19, precisou o filho fazer um pé de madeira, porque a central de próteses do Estado não está funcionando e o Mohan não tinha como cobrar do estado. “Está aqui o pé como testemunha. Meu filho teve que fazer pra mim. Se não fosse isso eu não sairia de casa e não descobriria que estava com a covid19”, reclamou.

O Mohan tem um automóvel, mas não tem combustível nem para buscar os pacientes com dificuldades de locomoção.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui