No menu items!
26 C
Rio Branco
terça-feira, abril 20, 2021

EDITORIAL: com vacina para todos, transparência e dedicação ao próximo, Gladson consolida sua opção acertada por salvar vidas

spot_img

Últimas

Com o evidente esforço para evitar uma tragédia de maior proporção na guerra sanitária contra a covid-19, o governador Gladson Cameli é reconhecido até mesmo pelos opositores como um líder que nunca se acovardou nesse um ano de luta contra o vírus. Uma minoria necessitada de assistência espiritual perde a razão ao negar, por razões politiqueiras, tudo que vem sendo feito no Acre. Gladson, acertadamente, não se permite abalar. Desde o início da pandemia, age como irmão e aliado de quem sofre angústia e muita dor no mundo inteiro. “Isso não me atinge”, declarou, referindo-se aos ataques que partem justamente de quem, um dia, comeu no seu prato.

Num abatimento físico evidente, o governador tem sacrificado até mesmo os encontros com seu filho. Mas tem a compressão da esposa, uma primeira dama igualmente ativa, frenética na execução de políticas públicas em favor dos mais necessitados.

Dona Ana Paula é o que se pode chamar de uma “dama de ferro”. E sua discrição só não ofusca a meiguice e o talento para conquistar carisma por onde passa.

Cameli enfrentou a covid-19 e nem teve tempo para descanso.

Pela manhã está em um município.

À tarde está em outro.

À noite, planeja o dia seguinte.

Eis a luta que só quem tem a sensibilidade humana consegue compreender.

Decidiu que não devia esperar o envio de lotes da vacina contra a covid pelo Ministério da Saúde.

Buscou articulação junto ao Consórcio de governadores do Nordeste, que agregou os estados do Norte e teve sinal verde do governo Russo para aquisição de milhões de doses da vacina Sputnik V.

Se emocionou. Chorou.

Mas não abandonou a causa pela vida, apesar das pressões.

Nas redes sociais, Cameli tem infinitos aplausos.

“Isso me move para o bem”, diz.

“A minha urna é Deus”, reagiu o governador ao ser criticado de fazer política pensando em 2022.

Em meio a tantas manchetes ruins, anúncio de mortes e perda de amigos e parentes, além do pedido de orações por centenas de irmãos acreanos na luta pela vida, surge um alento.

O governador assinou o contrato de compra as 700 mil doses da vacina Russa para o Acre.

Os detalhes foram expostos por ele mesmo em solenidade no Palácio Rio Branco, na tarde desta segunda-feira (22). Lá o governador falou de seu empenho e batalha para não deixar faltar oxigênio nos hospitais do estado, aeronaves para transferências de pacientes em estado graves que moram em municípios isolados e guerra pela vacina.

Antes de promover ataques, a oposição devia refletir sobre os 19 dólares que o Acre está pagando por uma única dose. E sobre os 40 milhões de reais que um estado pobre como o nosso vai desembolsar pelo imunizante que salvará as vidas de 350 mil pessoas com idades entre 20 e 59 anos.

Não esqueçamos que os idosos já estão imunizados.

Com todas as dificuldades – perdas na economia, enchentes, crise migratória, epidemia de dengue – e dependente quase na totalidade dos repasses constitucionais – o governador reconhece o esforço da Bancada Federal do estado e da Assembleia Legislativa, estes alinhados na busca por alternativas para os problemas.

E faz questão que os órgãos fiscalizadores estejam juntos, observando cada centavo aplicado.

Se o presidente da República tivesse um pouco mais de sensibilidade, empatia e respeito pela vida, nossa realidade certamente seria menos dolorosa!

Ainda bem que Deus tem cidadania acreana !

 




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui