No menu items!
22.3 C
Rio Branco
segunda-feira, junho 21, 2021

Presidente da Câmara de Brasiléia relata humilhações após ser retida na fronteira por policiais bolivianos; ouça

spot_img

Últimas

A vereadora Arlete Amaral (solidariedade) presidenta da câmara municipal da cidade de Brasiléia, no interior do Estado do Acre, região de fronteira do Brasil com a Bolívia, ficou retida por quase uma hora em território boliviano, no final da tarde da ultima segunda-feira (05/04) ao tentar retornar para o lado brasileiro. Ela foi impedida por policias do país vizinho sob alegação de que a tranca que controla o fluxo de pessoas na ponte que liga os dois países estaria sendo fechada mais cedo naquele dia por conta das novas medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19 na região.

A vereadora e um grupo de cerca de 20 brasileiros teriam sido submetidos a humilhações por parte da policia fronteiriça do país vizinho e, ainda, desacatados em sua honra cívica/nacional pelo simples fato de serem estrangeiros.

Nesta quarta-feira (07/04) pela manhã a vereadora conversou com o jornalista Jotha Guimarães e relatou, com exclusividade, os detalhes dos momentos desrespeitosos vividos em território boliviano sob o que ela considerou  abuso de autoridade por parte das forças de segurança da Bolívia.

Ouça abaixo

 




- Advertisement -spot_img

Mais notícias