No menu items!
21.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

Deda esvazia PROS e deixa Vanda Milani, o filho e a nora sozinhos; Grupo deve embarcar no Podemos de Ney Amorim

spot_img

Últimas

O que era apenas conversa de bastidores se materializou: o PROS do Acre teme sofrer intervenção nacional.

É dado como certo que a deputada federal Vanda Milani assumirá controle do partido.

Informações de um dirigente do partido já tinha nos revelados a trama montada por Vanda Milani, seu filho, o secretário de Meio Ambiente, Israel Milane, e sua namorada, a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, que está de saída do PT para integrar o grupo da atual nora.

A direção estadual do partido realizou uma assembleia extraordinária na manhã desta quarta-feira (12) em que a pauta era de urgência em tratar e deliberar os assuntos da ordem do como; os rumos a serem tomados pela legenda, tendo em vista o anúncio da direção nacional em entregar o comando da sigla no estado para a deputada;

As lideranças debateram exaustivamente e decidiram pela desfiliação coletiva do PROS.
Sobre o comando de Deda, o PROS tem um prefeito, dois vice e vários vereadores em todo estado, além da maior liderança do partido, a esposa e deputada estadual Maria Antônia.

90% das lideranças, incluindo parlamentares, prefeito e os vices, acompanharão o casal Deda e Maria Antônia para onde eles forem. A saída das lideranças do PROS deixa um desafio enorme para deputada Vanda Milani, vurtual pré-candidata ao Senado em 2022. ou seja, nora, filho e sogra terão que recomeçar a construir um partido quase do zero.

Os Milani usam uma estratégia de construir influência sobre outros partidos, planejando uma candidatura ao senado na concorrida chapa do governador Gladson Cameli (PP), mas ter o partido em sua órbita sem lideranças não vale muito na correlação de forças.

O Podemos de Ney Amorim pode ser o destino desse batalhão de lideranças do PROS. Ney, aliás, não esconde de ninguém a sua pretensão de disputar o Senado, repetindo o embate com Jorge Viana no pleito passado.

A reportagem também apurou que o deputado Luiz Tchê abriu as portas do PDT para o grupo de Deda e Maria Antônia, mas as conversas com o presidente do Podemos,  Ney Amorim, estão mais adiantadas e é quase certo que desembarquem por lá.

O Podemos vem recebendo importantes adesões como Rodrigo Damasceno, ex-prefeito de Tarauacá, a ex-deputada Eliane Sinhazinque e agora com a chegada do grupo de Deda e Maria Antônia, se transforma em um dos partidos mais fortes do estado.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias