No menu items!
22.3 C
Rio Branco
segunda-feira, junho 14, 2021

David Hall toma o Cidadania para se lançar candidato a governador do Acre e dirigente vai á justiça; “arbitrário e imoral”

spot_img

Últimas

O professor de ensino médio David Hall, candidato derrotado ao Governo em 2018 pelo Avante, acaba de assumir a Presidência do Cidadania no Acre, partido pelo qual também disputou – e perdeu – as eleições para vereador em 2020.

Ele assume a legenda, no entanto, em circunstâncias muito estranhas.

“Não tem o aval da direção nacional. Já requeremos na justiça, em mandado de segurança, que esta decisão, arbitrária, seja revogada”, disse ao acjornal o dirigente do Cidadania, Ismael Melo. Hall insinua nas redes sociais, neste domingo, que a legenda está “desacreditada”.

“Não há qualquer reclamação sobre a condução do partido no Acre. O nosso Conselho de Ética sequer foi incomodado com denúncias ou algo do tipo. O estatuto do partido está sendo rasgado. A Presidência (do Cidadania) não sabe o que está acontecendo”, acentua o dirigente.

Ele informa que o partido no Acre foi dado a David Hall por ato arbitrário do secretário geral, Davi Zaia. “Recebi telefonemas dos dirigentes máximos do Cidadania na última quinta-feira. Posso garantir que todos estão surpresos com tudo isso”, concluiu. O partido aguarda decisão judicial que pode devolver o comando da legenda.

Ismael fez um comunicado destinado aos filiados do Cidadania, como esclarecimento sobre o que está acontecendo. Ouça abaixo:

David Hal usou o prestígio que tem junto ao Davi Zaia. Nós não recebemos recursos desde 2019, quando a professora Rosana Nascimento renunciou á Presidência. Todo recursos que chegou foi direto para a conta dos candidatos a vereador. David Hall foi o mais privilegiado, pois fazia parte da comissão estadual do partido. Eu espero que essa mesma galera que está aí, tomando o partido a pulso, usem a consciência. Somando todos, não dá 450 votos conquistados. Eu não menosprezo quem não tem votos, mas a forma como estão se movimentando para tomar o partido é ilegal e imoral. Não há razões, nem provas, de que há má gestão no Cidadania-Acre. Um partido que não tem dinheiro já vira alvo de brigas, imagine se fôssemos autossuficientes financeiramente. No discurso, pregam moralidade e ética, mas na prática assumem posturas questionáveis. Muito bonito para a cara de vocês”.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias