No menu items!
21.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

Morre professor alemão que se dedicou por mais de 55 anos aos pobres do Acre; Ufac lamenta

spot_img

Últimas

O professor aposentado de Filosofia, Paulo Schmitz, morreu neste sábado, aos 88 anos. Ele sofreu um acidente doméstico no dia 4 deste mês. A morte enlutou a comunidade acadêmica. Em nota, a Universidade Federal do Acre presta condolências á família, em especial á filha Mônica Barbary, também servidora da academia.

Paulo Schmitz chegou ao Brasil vindo de Frankfurt, Alemanha, de navio, pelo Rio de Janeiro, em 1963. Chegou ao Acre e foi para o Alto Juruá, viver entre índios e seringueiros empobrecidos das regiões onde hoje se situam os municípios de Porto Walter e Marechal Taumathurgo, como missionário da Igreja Católica, informou o site acreaovivo. De acordo com a publicação, o professor se dedicou à causa dos mais pobres, especialmente aos hansenianos, levando-o a ser ordenado padre vinculado à Diocese do Alto Juruá, de orientação alemã.

“Mas, lá mesmo no Alto Juruá, o coração do padre bateu diferente quando encontrou a acreana Helena Barbary, de tradicional família local. Ele largou a batina e o sacerdócio para constituir família com Helena, com a qual teve três filhos – Paul, Monica e Gottfried”, informa o noticioso.

Paulo coordenou o Projeto Rondon no Juruá.

Com informações acreaovivo.com




- Advertisement -spot_img

Mais notícias