No menu items!
21.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

Casal morto no Ramal do Pica Pau, em Rio Branco, foi obrigado a cavar a própria cova

spot_img

Últimas

O casal de namorados Lidinalva de Melo Viana de 13 anos e José Daniel do Nascimento de 19 anos, mortos em setembro do ano passado, foi obrigado a cavar a própria cova.
A revelação foi feita nesta quarta-feira, 8, após investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil encontrarem as ossadas das vítimas numa área de mata no Ramal do Pica Pau.
“Inicialmente eles foram enterrados em uma única cova, um sobre o outro, mas como na época os policiais da DHPP estavam próximo ao local, os criminosos retiraram os cadáveres e sepultaram em uma área de mata fechada na mesma região”, disse o Delegado Marcus Cabral.
As ossadas do casal foram encontradas nesta quarta-feira depois de um intenso trabalho de investigação de policiais da DHPP.
Na época do desaparecimento de Lidinalva e de Daniel os familiares não registraram a ocorrência temendo represálias. “ Nenhum familiar procurou a polícia para fazer o boletim de ocorrência ou para reclamar o cadáver temendo a facção que atua na região”, revelou o Delegado Cabral.
De acordo com a polícia o casal foi executado pelo “tribunal do crime”, em decorrência da decisão da vítima Daniel, que trocou a facção Bonde dos 13 pelo Comando Vermelho.
Lidinavalva de Melo, era irmã adotiva da adolescente Raquel de Melo de 13 anos. Raquel foi sequestrada em 29 de janeiro deste ano quando saia de uma igreja no Ramal do Pica Pau.
A menina foi assassinada e teve o corpo enterrado em uma cova rasa no mesmo local da irmã.
Oito envolvidos na execução de Raquel foram presos e passaram a ser réus no processo.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias