ACRE

Julgamento do caso Jonhliane poderá ser assistido pelo Google Meet; veja como

Published

on

O caso Jonhliane Paiva será levado a Júri Popular nos dias 17 e 18 de maio, a partir das 08 horas, no Fórum Criminal de Rio Branco. O julgamento poderá ser acompanhado de forma virtual pelo Google Meet

Para acompanhar o julgamento virtualmente é necessário realizar o cadastro pelo WhatsApp 68 9.9235-8362. o prazo para se cadastrar encerra na segunda-feira, 16, ao meio dia, tanto para acompanhamento presencial, quanto on-line.

Os acusados permanecem presos a espera do julgamento.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Rio Branco terá 15 mil pontos de leds instalados até junho, afirma secretário Municipal de Cuidados com a Cidade
Advertisement

ACRE

“Não fugimos, fomos atrás do cara que atropelou a moça da moto”, afirmou jovem que estava com Alan

Published

on

A terceira testemunha da tarde no primeiro dia de julgamento do Caso Jonhliane, Eduardo Vitor Andrade de Paiva falou sobre o que aconteceu momentos antes do gravíssimo acidente que vitimou a comerciária Jonhliane Paiva de Souza, 30 anos.

De acordo com a testemunha, ele e o amigo Alan estavam na festa quando este pediu para ir embora pois havia que “abrir” o escritório de contabilidade do pai e já estava ficando tarde.

Eduardo Vitor disse também que ele e o amigo Alan Araújo deixaram o local da festa e seguiram pela avenida Antônio da Rocha Viana. Em determinado momento, ainda em depoimento, a testemunha disse ouviu um barulho e viu que o carro conduzido por Ícaro Pinto se aproximava em alta velocidade e por três vezes alertou o amigo que a BMW bateria neles.

“Ele vai bater na gente. Cuidado que ele vai bater na gente”, declarou Eduardo Vitor.

Após colidir contra a motocicleta da vítima, Eduardo Vitor disse que Ícaro Pinto não parou para prestar socorro e que eles ao perceberem o ocorrido foram atrás de Ícaro, mas não o encontraram.

Leia Também:  Deputado Fagner Calegário protocola Projeto de Lei para o 1° Emprego Jovem Aprendiz

“Ele (Ícaro) atropelou a moça e não parou, foi embora. Nós vimos que ele fugiu e então fomos atrás dele. Nós não fugimos, fomos atrás da BMW que fugiu, mas não encontramos e voltamos ao local do acidente. Nós vínhamos conversando e quando vimos foi a BMW se aproximando em alta velocidade”, relatou a testemunha.

Por Notícias da Hora

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI