destaque2

Acionistas são convocados para decidir futuro de advogada e diretora da Codisacre acusada por “Rachadinha”

Published

on

O governo do estado publicou nessa terça-feira no diário oficial a convocação dos acionistas da Codisacre, a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Acre, para uma reunião no dia 27 de setembro, em que decidirão o futuro da diretora administrativa de financeira da empresa, a advogada Valdete de Souza.
Em inquérito policial em andamento, duas servidoras acusam a advogada de cobrar parte do salário das comissionadas, uma prática que ficou conhecida no mundo político como “rachadinha”.
As denunciantes afirmaram, em depoimento, que sempre no período de pagamento a diretora cobrava dos “seus” comissionados, uma parte dos salários, e que, em alguns casos, esse repasse chegava a quase 50% do valor recebido pelas trabalhadoras.
Em sede de delegacia, as denunciantes chegaram a dizer que eram obrigadas a fazer serviços particulares na casa de Valdete.
A polícia civil começou a investigar o caso em 28 de julho desse ano. Os agentes chegaram a cumprir mandado de busca e apreensão na casa da diretora, onde foram apreendidos computadores, aparelhos celulares e documentos.
O governador Gladson Cameli tinha prometido exonerar a diretora, mas antes decidiu dar um período de 45 dias de férias para ela.
Os acionistas decidirão se a advogada deve ser exonerada.
Desta reunião pode sair a indicação de um nome para substituí-la na Diretora Administrativa da Codisacre.
Valdete sempre negou o crime, e se diz vítima de perseguições e outras orquestrações para prejudicá-la.

Leia Também:  Nicolau Júnior visita obras de espaços culturais em Cruzeiro do Sul

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  acjornal errou ao citar servidora da Sesacre como diretora do Hosmac

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI