destaque2

Com servidores em greve, secretaria de Educação do Acre adia início do ano letivo para dia 11 de abril

Published

on

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) anunciou nesta quarta-feira (30) que as aulas da rede pública, previstas para iniciar na próxima segunda (4), foram adiadas para o dia 11 de abril. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações.
A SEE divulgou um comunicado sobre o adiamento. “[…] em virtude da greve dos professores, que impediu a realização dos encontros de capacitação e de outras atividades de planejamento pedagógico consideradas essenciais, o início do ano letivo 2022 foi reprogramado para o próximo dia 11 de abril”, diz o aviso.
As aulas presenciais foram suspensas no dia 17 de março de 2020, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. A partir de então, os alunos tiveram acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaulas, pela televisão e também com o material impresso disponibilizado nas escolas.
Em janeiro desse ano, a SEE divulgou o calendário escolar com início das atividades em abril. A previsão é de voltar com as aulas 100% presenciais nas escolas. Contudo, a assessoria de comunicação da Educação destacou, nesta quarta, que o Comitê Covid fará uma nova reunião antes do início do ano letivo para definir o formato das aulas.
Fonte: G1

Leia Também:  Nilson Areal, ex-secretária e outros seis são condenados a 40 anos por esquema de funcionários “fantasmas” em Sena Madureira. Veja os nomes

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Bolsonaro estuda subir vale-refeição de servidores em vez do salário

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI