destaque2

Freteiro morto por assaltantes tem corpo exumado, em Rio Branco

Published

on

 
O corpo do freteiro Francisco Alves Maia, vítima de latrocínio, em maio deste ano, foi exumado. O trabalho realizado por peritos e médicos legistas do Instituto de Criminalística foi acompanhada por membros da Coordenação de Operações do NAT do Ministério Público Estadual. Uma equipe da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões da Polícia Civil (DCORE) também esteve no local.
A exumação do corpo do freteiro Francisco Alves Maia de 56 anos foi determinada pelo juiz da 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, após pedido formulado pelo promotor de Justiça Marcus Galina, da 3ª Promotoria Criminal.
A ação que mobilizou pelo menos dez profissionais da Polícia Técnica tem como objetivo principal a busca por projeteis. Se encontrados serão analisados por um micro comparador balístico.
O laudo vai afirmar se os projeteis saíram de duas armas apreendidas em poder dos acusados do crime.
O freteiro Francisco Alves Maia desapareceu na tarde de 24 de maio deste ano, após ser contratado para fazer um frete do Airton Sena até a região da Praia do Amapá.
Mas a finalidade do bando criminoso era roubar o caminhão que a vítima trabalhava.
Quatro dias depois, o corpo de Francisco foi encontrado por investigadores da DCORE em uma cova rasa, localizada na Praia do Amapá, região do Taquari.
Pelo menos três suspeitos pelo latrocínio, roubo seguido de morte, foram detidos.
O caminhão em que a vítima trabalhava, segundo a investigação, foi levado para a Bolívia.
Os restos mortais exumados foram encaminhados na tarde de sexta-feira, 8, para o Instituto Médico Legal de Rio Branco.
A previsão é que laudo de comparação balística saia em 30 dias.

Leia Também:  Com servidores em greve, secretaria de Educação do Acre adia início do ano letivo para dia 11 de abril

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  "Nunca vou abandonar Sena Madureira", diz governador ao ouvir agricultores, entregar equipamentos e autorizar obras

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI