destaque2

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Published

on

Da Secom
Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta sexta-feira, 23, o gestor foi em busca de firmar parceria com o Exército Brasileiro para a implantação de sistema de abastecimento de água simplificado em aldeias indígenas de Jordão e comunidades ribeirinhas de Marechal Thaumaturgo.

Segundo Cameli, a instituição militar é reconhecida, historicamente, pelos seus relevantes serviços prestados na Amazônia, sobretudo, no desenvolvimento e integração do Acre. Ao comandante do 2º Grupamento de Engenharia, general Marcelo Pereira Lima de Carvalho, o governador solicitou o apoio logístico do 7º Batalhão de Engenharia e Construção (7º Bec), já que as regiões contempladas são de difícil acesso.

No pedido apresentado, está o auxílio no transporte aéreo e fluvial de insumos, materiais e pessoal. Assim como a extração de matéria-prima (madeira e areia) para a execução dos trabalhos, previstos para serem concluídos em 10 meses.

“O Exército tem o meu profundo respeito por ser uma das instituições mais sérias e respeitadas pela nossa população. Para a implantação destes sistemas de abastecimento de água, o apoio no transporte dos insumos e materiais por parte do 7º Bec será fundamental. O general Marcelo, que é acreano, é conhecedor da nossa realidade e se sensibilizou com o nosso pedido”, explicou Gladson.
Por sua vez, general Marcelo recordou das inúmeras ações desempenhadas pelo Exército no território acreano. O comandante enfatizou que há interesse na continuidade de novas cooperações que resultem em avanços na área da infraestrutura em prol da população.
“O 7º Batalhão de Engenharia de Construção, Batalhão Barão do Rio Branco, tem dito uma atuação significativa dando respostas arrojadas ao longo da história do Acre. Atualmente, estamos com obras no município de Manoel Urbano e prontos para trabalhar em Santa Rosa”, afirmou.
A obra do governo do Estado, por meio do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), alcançará quase quatro mil pessoas em 31 aldeias indígenas de Jordão e três comunidades ribeirinhas de Marechal Thaumaturgo com a distribuição de água potável. Ao todo, serão implantados 53 sistemas de abastecimento simplificado. Cerca de R$ 8,5 milhões em recursos já estão assegurados para o início das benfeitorias.
Cada sistema possui um poço amazonas com estrutura de madeira; dois sistemas de bombeamento; rede hidráulica de recalque independente para cada bomba; até quatro caixas d’água de 2 mil litros para distribuição de água; rede de distribuição; ligações domiciliares; e caixas d’água individuais de 300 litros.
“Essa obra é de uma relevância muito grande para as comunidades indígenas e ribeirinhas dos municípios de Jordão e Marechal Thaumaturgo. Facilitando o acesso à água potável, o governo contribui com a melhoria da saúde dessa população. A ajuda do Exército será muito importante para que possamos conquistar esse importante avanço”, comentou o secretário de Infraestrutura, Ítalo Medeiros.
A reunião contou ainda com a participação do procurador-geral do Estado, João Paulo Setti; do diretor de Transporte Aeronáutico da Casa Militar, Carlos Augusto Negreiros; o chefe do Estado-Maior do 2º Grupamento de Engenharia, coronel Cláudio Menezes, o chefe do Centro de Operações de Engenharia 2º Grupamento de Engenharia, coronel Joilson Lima e o chefe da Seção de Patrimônio, Meio Ambiente e Mobiliário do 2º Grupamento de Engenharia, tenente-coronel Fábio Rebêlo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro perdeu 53% dos eleitores de 2018
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Assintomático, Gladson entra em quarentena: "ficarei isolado, mas continuarei cuidando do Acre e da nossa gente"

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI