destaque2

Justiça por Jonhliane: desembargadores negam soltura e confirmam que Ícaro e Alan vão a Júri Popular

Published

on

Câmara Criminal mantém decisão que mandou Ícaro Pinto e Alãn Araújo a júri popular
No Recurso os advogados buscavam cancelar a decisão do Juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri Alesson Braz, que determinou que Ícaro Pinto e Alãn Araújo, respondam em júri popular pela morte de Jonhliane Paiva foi negado por unanimidade dos desembargadores que compõem a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre.
O relator da matéria desembargador Samoel Evangelista disse que a sentença de pronúncia está fundamentada e que não encontrou a ilegalidades
Na mesma decisão os desembargadores negaram um novo pedido de liberdade dos réus.
Ícaro José da Silva Pinto e Alãn Araújo de Lima estão presos desde agosto do ano passado.
Os dois foram denunciados pelo homicídio da jovem Jonhliane Paiva.
O crime aconteceu no dia 6 de agosto do ano passado, na Avenida Antônio da Rocha Viana.
Jonhliane estava em uma motocicleta a caminho do trabalho quando foi atropelada por um BMW conduzida por Ícaro José, que participava de um racha com Alãn Araújo, condutor de um Novo Fusca.
A data do júri ainda será anunciada.

Leia Também:  Intrigante: laudos oficiais confirmam que aposentado acreano teve Covid duas vezes em 2 meses; Veja

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Idosa consulta saldo de 'dinheiro esquecido' em bancos e descobre que tem R$ 2,82: 'Ia trocar de carro'

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI