destaque2

Mara Rocha pode perder a direção do PL no Acre para Márcia Bittar

Published

on

A filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL mexe fortemente no tabuleiro da política acreana com vistas às eleições gerais de 2022.
A deputada federal Mara Rocha, que saiu do PSDB para se filiar ao PL, comemorou a filiação de Bolsonaro nas redes sociais e conta com a convicção de que vai comandar o partido no Acre, mas enfrentará um páreo duro com a ex-mulher do senador Márcio Bittar, Márcia Bittar, candidata ao Senado.
O motivo é simples. Márcia, que já foi dirigente do Solidariedade, se desfiliou do partido com um objetivo claro: dirigir no Acre o partido no qual Bolsonaro se filiação e o PL não comporta Mara e Márcia.
Na guerra de braço pela direção do partido, mesmo sendo amigo do irmão de Mara, o vice-governador Major Rocha, o senador Márcio Bittar não vai abrir mão de dirigir o partido, afinal está tratorando todo mundo para viabilizar a candidatura da ex-mulher.
Márcia tem em seu favor a imposição de Bolsonaro à direção nacional do PL de que a composição nos Estados vai priorizar seus aliados.
Bittar foi o relator do orçamento secreto e das emendas secretas, a maior arma usada por Bolsonaro neste ano de 2021 para garantir apoio no Congresso.
Será que Mara vai para o embate com o casal Bittar pela direção do PL no Acre?

Leia Também:  Calegário cobra autoridades por cestas básicas a desabrigados e sugere intérprete de libras em sessões da Aleac

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Criminoso invade ótica, rende funcionárias e rouba motocicleta

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI