destaque2

População cobra que Ministério Público faça a sua parte contra abusos da Energisa no Acre

Published

on

Um movimento denominado de Comitê Popular contra os abusos praticados pela Energisa no Acre mobiliza a sociedade que se sente lesada pelos altos preços nas cobranças de fatura da energia elétrica no estado.
Rio Branco será o palco das manifestações.
O chamamento que circula nas redes sociais propõe uma reunião para definir o formato do ato público que promete expor publicamente uma cobrança formal ao Ministério Público do Estado.
O MPE será instigado a “fazer a sua parte” na luta contra os abusos contra os consumidores acreanos.
A primeira reunião está marcada para esta terça-feira (19), no coreto da Praça da Revolução, no Centro de Rio Branco, a partir das 18 horas.
Veja o convite que circula nos diversos grupos de WhatsApp:
Reunião de Construção do maior ato contra os abusos cometidos pela Energisa aos acreanos
Se você assim como eu está indignado em ter que trabalhar apenas para pagar energia abusiva, venha somar forças conosco nessa Luta. Nesta terça (19/10), estaremos reunindo para definir os detalhes de nossa ação, que precisa causar impacto e chamar atenção de quem pode dar um freio na Energisa.
Local: Coreto da Praça da Revolução (em frente ao quartel da PM)
Data: 19/10 (Terça-feira)
Horário: 18:00 horas
Marque na sua agenda e venha ajudar a construir essa importante luta!
Só não podemos é continuar sendo roubados e ficar calados!
Att: Movimento Popular de Luta contra os abusos da Energisa

Leia Também:  Tensão no Idaf: trabalhadores ameaçam parar por vacina contra Covid e criticam privilégio a veterinários

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Gladson vai à Diocese e resolve: convênios são retomados e hansenianos agradecem

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI