destaque2

Presidente do Sindicato dos Servidores do Judiciário chama deputados do Acre de propineiros

Published

on


Um processo coletivo, assinado pelos deputados do Acre, porá como réu o presidente do Sindicato dos Servidores do TJ Acre, Isaac ronaltti. Em diálogo acalorado com internautas, o sindicalista disse que os parlamentares receberam propina. Isac não cita em que momento e quem teria pago as vantagens ilegais, mas generaliza na acusação usando termos no plural. A assessoria da Aleac disse que o sindicalista será levado aos juizados cível e criminal para provar a acusação. Ouça no arquivo acima.
Ronaltti foi processado pelo ex-presidente do TJ, desembarcador Francisco Djalma, a quem chamou de “peso de papel”. O sindicalista responde ação que pede indenização de R$ 20 mil para reparar danos morais causados ao magistrado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Projeto prevê reajuste de 13,5% em agosto para os servidores do TCU
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Nova presidente da Caixa quer canal exclusivo para denunciar assédio

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI