destaque2

Seguranças, cerimonial, assessores: Aleac desloca estrutura ao Juruá no aniversário de C. do Sul

Published

on

O Vale do do Juruá será o endereço da Assembleia Legislativa a partir da próxima semana. Com uma sessão e duas audiências públicas confirmadas para Cruzeiro do Sul, nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, respectivamente, o parlamento estadual vai centrar suas atividades na segunda maior cidade do Estado.
Diante desse cenário não serão realizadas as tradicionais sessões que acontecem as terças e quartas no plenário da Casa do Povo.
O presidente do Legislativo estadual, deputado Nicolau Júnior, explicou que será necessário deslocar parte da estrutura de pessoal da Casa para Cruzeiro do Sul, o que inviabiliza a realização das sessões na capital.
“Vamos precisar utilizar parte das equipes que atuam no cerimonial, assessoria da Mesa, segurança, comunicação e outros setores para garantir a logística que uma sessão exige. O parlamento vai a Cruzeiro do Sul por uma causa justa, nobre, que é a Diocese”, justificou.
Mais de 18 deputados já confirmaram presença na sessão que vai homenagear a Diocese de Cruzeiro do Sul pelos relevantes serviços prestados à região. Os parlamentares ainda irão participar de duas audiências abertas, uma delas para tratar sobre a economia e organização da agricultura no Juruá e a segunda sobre a construção da estrada ligando o Juruá a Pulcalpa, no Perú.

Leia Também:  Presidente da câmara triplica, no último mês de mandato, os salários dos assessores de vereadores derrotados em Rio Branco; Veja

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Pressionado, ministro Pazuello pede afastamento e alega problemas de saúde

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI