notícia4

Cobre do patrão a segunda parcela do 13º salário, que deve ser paga até esta segunda-feira

Published

on

A segunda parcela do décimo terceiro salário deve ser paga pelas empresas até esta segunda-feira (20) e a esperada grana extra de todo fim de ano agora vem com descontos de Imposto de Renda e de INSS. Bom lembrar que o prazo para receber a primeira parcela se encerrou em 30 de novembro – e quem não teve seu dinheiro depositado pode ver o que fazer aqui.

Para entrar na conta, cada mês deve ter mais de 15 dias trabalhados. Ou seja, se você trabalhou menos de 15 dias, esse mês não deve ser considerado no cálculo.

Cerca de 83 milhões de brasileiros vão receber o 13º salário este ano, com valor médio de R$ 2.539, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A economia brasileira receberá uma injeção de R$ 232,6 bilhões, o que representa aproximadamente 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Primeira parcela

A primeira parcela do décimo terceiro não possui nenhum desconto e pode ser calculada pela metade do último salário bruto recebido, normalmente o de novembro — ou seja, a remuneração registrada na carteira, sem descontar Imposto de Renda e INSS — ou proporcional aos meses trabalhados na empresa.

Para fazer o cálculo do décimo terceiro proporcional, divida o seu salário bruto de novembro por 12 e multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhouA primeira parcela do 13º salário equivale à metade desse valor.

Vamos usar de exemplo nesta reportagem um salário no valor de R$ 5 mil. Neste caso, o valor da primeira parcela será de R$ 2,5 mil (metade do valor do salário bruto).

Segunda parcela

 

Já a segunda parcela do décimo terceiro salário sofre desconto de INSS e Imposto de Renda. Usando nossa calculadora de salário líquido você chegará no resultado. Mas vamos te ensinar a fazer a conta e entender a lógica.

Primeiro, calcule o desconto do INSS, pois você vai precisar desse valor para calcular o desconto do Imposto de Renda.

Para calcular esses descontos, novamente, utilize o último salário bruto recebido, de novembro — ou seja, a remuneração registrada na carteira — ou proporcional aos meses trabalhados na empresa. Para fazer o cálculo do 13º proporcional, divida o seu salário bruto por 12 e multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhou.

Se você recebeu um aumento entre o pagamento da primeira parcela e da segunda, todo o reajuste vem na segunda parcela. Ou seja, não há risco de perder dinheiro se você escolheu antecipar a primeira parcela.

 

Leia Também:  Canceladas reuniões das subcomissões de juristas desta quarta-feira

desconto do INSS mudou em 2021 e segue uma tabela progressiva que tem alíquotas variando entre 7,5%, 9%, 12% ou 14% sobre o salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados, de acordo com a faixa salarial (veja tabela abaixo).

Tabela de desconto progressivo do INSS

Salário Alíquota do INSS
Até R$ 1.100,00 7,5%
De R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 9%
De R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 12%
De R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 14%

Portanto, a conta não é tão simples como em anos anteriores. Quem ganha até R$ 1.100 terá descontado 7,5%. Quem recebe salário entre R$ 1.100,01 e R$ 2.293,48 se enquadra na 2ª faixa, com alíquota de 9% de INSS. De R$ 2.203,49 até ganho mensal de R$ 3.305,22 o desconto de INSS se dá na 3ª faixa, com alíquota de 12%. Por fim, quem recebe salário de R$ 3.305,23 até o teto de R$ 6.433,57 (ou qualquer valor acima disso) recolhe até 14% de INSS

Para chegar ao valor do INSS a ser descontado é preciso saber qual a faixa você se enquadra para calcular. O salário de R$ 5 mil usado como exemplo nesta reportagem está na última faixa, com alíquota marginal de 14%.

O próximo passo é subtrair R$ 3.305,23 (valor mínimo desta faixa) de R$ 5 mil (salário bruto). O valor resultante desta conta, R$ 1.694,79 deve ser multiplicado por 14% (valor da alíquota) e o resultado, R$ 234,27 será o valor a ser descontado nesta faixa.

Ainda não acabou. Agora você deverá somar o valor das alíquotas menores para chegar ao resultado final de desconto do INSS (veja os descontos por faixa abaixo). O valor de INSS a ser descontado de quem ganha R$ 5 mil será de R$ 237,27 (sua faixa) + R$ 132,20 (da faixa 3) + R$ 99,31 (da faixa 2) + R$ 82,50 (da primeira faixa) e será igual a R$ 551,28.

Exemplo de desconto por faixas para o salário de R$ 5 mil

 

  • 1ª faixa: R$ 1.100 x 7,5% = R$ 82,50 de desconto de INSS
  • 2ª faixa: (R$ 2.203,48 – R$ 1.100) = R$ 1.103,48 x 9% = R$ 99,31 de INSS
  • 3ª faixa: (R$ 3.305,22 – R$ 2.203,49) = R$ 1.101,73 x 12% = R$ 132,20 de INSS
  • 4ª faixa: (R$ 5.000 – R$ 3.305,23) = R$ 1.694,79 x 14% = R$ 237,27 de INSS

 

Outros exemplos – Se uma pessoa ganha o valor considerado teto para o INSS de R$ 6.433,57 ela terá de fazer a seguinte conta: (R$ 6.433,57 – R$ 3.305,23) = R$ 3128,34 x 14% = R$ 437,97. Depois basta somar a alíquota de sua faixa com as demais: R$ 437,97 + R$ 132,20 + R$ 99,31 + R$ 82,50. O resultado de R$ 751,98 será o desconto de INSS para este trabalhador.

Leia Também:  Câmara aprova MP que define salário mínimo em R$ 1.212

Quem ganha um salário mínimo não precisa fazer todo este malabarismo contábil. Basta multiplicar o salário de R$ 1.100 por 7,5% (alíquota mínima). O desconto de INSS no décimo terceiro será de R$ 82,50. Como é isento de imposto de renda, vai receber de bonificação natalina o valor de R$ 1.017,50 – sendo R$ 550 na primeira parcela e R$ 467,50 na segunda parcela.

Como calcular o desconto do Imposto de Renda

 

Para terminar de saber qual o valor exato do seu décimo terceiro, subtraia R$ 551,28 (desconto do INSS) do salário bruto, nesse caso, R$ 5 mil. O resultado é R$ 4.448,72Esse valor é a base para calcular o valor de desconto de Imposto de Renda.

desconto de Imposto de Renda pode ser de 0% a 27,5% sobre o salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados, descontando INSS, de acordo com a faixa salarial (veja tabela do Imposto de Renda abaixo).

Tabela de desconto do Imposto de Renda

Salário Alíquota do IRPF Parcela dedutível
Até R$1.903,98 Isento
De R$1.903,99 até R$2.826,65 7,5% 142,8
De R$2.826,66 até R$3.751,05 15% 354,8
De R$3.751,06 até R$4.664,68 22,5% 636,13
Acima de R$ 4.664,68 27,5% 869,36

Além das deduções por faixa salarial, existe também uma dedução por dependente no Imposto de Renda de R$ 189,59.

Então, seguindo o exemplo anterior, se a base para calcular o valor de desconto de Imposto de Renda é de R$ 4.448,72 (salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados de R$ 5 mil menos o desconto de INSS), você se enquadra na alíquota de 22,5%.

 

Para fazer essa conta, multiplique R$ 4.448,72 por 22,5% (0,225). O resultado é R$ 1.000,96. Desse valor, subtraia a parcela dedutível correspondente a 22,5%, de R$ 636,13. O resultado é R$ 364,83, o valor de desconto de Imposto de Renda.

Agora, a segunda parcela do 13º salário equivale a metade do salário bruto, R$ 2,5 mil no nosso exemplo, menos os valores de desconto de INSS e Imposto de Renda, e será de R$ 1.583,89.

Cálculo de décimo terceiro salário de R$ 5 mil

Quanto vai receber Descontos
Primeira parcela 2.500,00
INSS 551,28
Imposto de renda 364,83
Segunda Parcela 1.583,89
Total de descontos 916,11
Total do 13º salário 4.083,89

Assim sendo, o décimo terceiro salário de quem recebe R$ 5 mil mensais será de R$ 4.083,89 total, com os descontos. Também podem ser descontados da segunda parcela um valor equivalente a pensão alimentícia, se for o caso.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

notícia4

Atendimento do Detran na Oca é focado em serviços de habilitação

Published

on

No posto de atendimento do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) da Organização em Centros de Atendimento (OCA) de Rio Branco, são oferecidos principalmente serviços de habilitação, todos com a necessidade de agendamento prévio, realizado por meio do Portal de Serviços, no site do órgão.
Entre as alternativas oferecidas aos cidadãos estão: renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou alteração de dados com emissão de documentos, solicitação de CNH definitiva e segunda via, adição de atividade remunerada, Permissão Internacional para dirigir (PID) e licença para condutores estrangeiros.
Os serviços de veículos mais solicitados, como transferência de propriedade e segunda via do documento de transferência, exigem realização de vistoria, por isso só podem ser realizados na unidade Detran Serviços de Veículos, que fica na Estação Experimental, em frente ao antigo posto de saúde Barral y Barral, também na capital.
Na Praça Amarela da OCA também é possível imprimir os borderôs de pagamento dos débitos de veículos e emitir Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), além de realizar comunicado de venda e parcelamento de débitos no guichê da empresa credenciada junto ao Detran e que oferece este serviço.
Não é necessário realizar agendamento para acessar os serviços de parcelamento de débitos, entrega de processo para emissão de CNH e retirada da habilitação.
“A possibilidade de acessar os serviços do Detran na OCA Rio Branco descentraliza o atendimento e ajuda a reduzir o fluxo de pessoas na sede, diminuindo o tempo de espera por atendimento”, afirma a chefe de Atendimento ao Público da instituição, Janaina Dias.
A OCA Rio Branco está localizada na Rua Quintino Bocaiúva, nº 299, Centro, e funciona nos dias úteis, das 7h30 às 13h30. A unidade do Detran possui um telefone funcional, para tirar dúvidas: 3215-2433.
Fonte: Agência Acre

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Cinquenta policiais tentam desmantelar núcleo financeiro do Bonde dos 13 em Rio Branco
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI