BRASIL

500 pessoas foram resgatadas em trabalho análogo à escravidão em 2022

Published

on

 

Desde o primeiro dia de 2022, quase quatro pessoas foram resgatadas, em média, em situação de trabalho análogo a escravidão todos os dias

Desde o início do ano, cerca de quatro pessoas foram resgatadas por dia, em média, em situação de trabalho análogo à escravidão. Até o momento, estima-se que 500 seres humanos estavam, de alguma forma, vivendo nessa condição.

As informações foram atualizadas pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Previdência, nesta sexta-feira (13), quando é comemorado o 134º ano da Abolição da Escravatura.

De acordo com a secretaria, o número foi impactado pelo resgate de 273 trabalhadores em um única ação realizada no estado de Minas Gerais.

A operação em Minas ocorreu em janeiro e foi considerada o maior resgate de trabalhadores desde 2015, o 16º maior já registrado desde 1995. A ação fiscal foi realizada em uma usina de cana-de-açúcar.

Entre janeiro e esta sexta, foram realizadas 61 ações fiscais, sendo que em 38 (62%) foi caracterizado trabalhado análogo à escravidão.

Triste ranking

Minas Gerais lidera o ranking de estados com mais ações fiscais de combate ao trabalho escravo realizadas no período entre janeiro e maio, com 22 empregadores fiscalizados e com maior número de trabalhadores resgatados —368. Goiás e Bahia ocupam o segundo e terceiro lugar.

Leia Também:  Racismo estético: jovem é atacada após postar vídeo no TikTok

Para reparar os danos causados pelo trabalho análogo à escravidão, o governo federal arrecadou R$ 2,3 milhões de verbas salarias e rescisórias.

Quanto ao perfil social dos resgatados de escravidão contemporânea até o momento em 2022, dados do seguro-desemprego do trabalhador resgatado mostram que 95% são homens; 31% tem entre 30 e 39 anos e 49% residem na região nordeste.

Quanto ao grau de instrução, 23% declararam possuir até o 5º ano incompleto, 17% haviam cursado do 6º ao 9º ano incompletos. Do total, 6% dos trabalhadores resgatados em 2021 eram analfabetos.

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

O que se sabe sobre o casamento de Lula, que acontece nesta quarta

Published

on

source
O que se sabe sobre o casamento de Lula, que acontece nesta quarta
Daniel Castelo Branco/O Dia

O que se sabe sobre o casamento de Lula, que acontece nesta quarta

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e sua noiva, a  socióloga Rosangela da Silva, conhecida como Janja, vão se casar, na noite desta quarta-feira (18), em uma cerimônia fechada e com uma lista de convidados restrita. A cerimônia está marcada para as 19h em uma casa de festa na capital paulista.

Petistas históricos, como o ex-ministro Zé Dirceu e Eduardo Suplicy, e nomes da cúpula da campanha de Lula, como o coordenador José Guimarães, ficaram de fora da lista de convidados. A ideia dos noivos foi convidar apenas pessoas mais próximas do casal.

Porém, algumas exceções foram feitas e a lista, que inicialmente tinha 150 pessoas, ultrapassou 200 nomes. Convidados como Chico Buarque e Carol Proner já comunicaram aos noivos que não vão comparecer porque estão fora do país. Outros artistas, como Daniela Mercury, confirmaram presença.

Deverão comparecer amigos de longa data e nomes fortes da pré-campanha, como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT); os ex-ministros Aloízio Mercadante (PT), Fernando Haddad (PT) e Franklin Martins; o senador Jacques Wagner (PT-BA) e os ex-governadores Wellington Dias (PT-PI) e Benedita da Silva (PT-RJ).

Há a possibilidade de que os filhos de Lula sejam padrinhos, já que o casamento será não só religioso, mas também civil. Pessoas próximas aos noivos relataram que a opção por familiares seria uma forma de evitar que amigos se sintam desprestigiados.

Leia Também:  Funai prorroga por seis meses restrição de uso em terra indígena

Privacidade

A cerimônia não vai ser aberta à imprensa e não tem o objetivo de ser um ato político. A decisão do casal é de que os aparelhos celulares vão ser proibidos, tanto por parte do staff do casamento quanto dos convidados. O convite impresso recomenda que as pessoas fiquem “longe dos celulares”.

A maioria dos detalhes da cerimônia foi organizada por Janja, que, segundo interlocutoras, esteve muito ocupada nas últimas semanas com o evento.

Casamento após 4 anos

Janja e Lula começaram o relacionamento no final de 2017, mas só o tornaram público em 2019, quando o petista ainda estava preso em Curitiba. A socióloga foi uma das pessoas mais presentes na vigília em frente à Polícia Federal quando Lula estava preso.

O casal deverá passar a lua de mel em São Paulo, sem viajar, porém também sem local divulgado, e a agenda externa deverá retomar na semana que vem, com viagem para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Perfil de Janja

A socióloga Rosangela da Silva, conhecida como Janja, tem 55 anos. Discreta, ela não é uma figura pública nas redes sociais. Janja tem um perfil do Instagram fechado e somente 763 seguidores. Ela é militante do PT desde 1983 e se formou na Universidade Federal do Paraná, entre 1990 e 1994, especializando-se em História e Gestão Social e Desenvolvimento Sustentável.

Leia Também:  PF prende duas pessoas por pesca ilegal em Angra dos Reis/RJ

Ela já trabalhou na usina de Itaipu Binacional e passou pela Eletrobrás, no Rio de Janeiro, entre 2012 e 2016. Na Itaipu, atuou como coordenadora de programa e assistente da direção-geral e se aposentou em 2020. Nos bastidores, Janja é tida como uma figura de influência sobre Lula e vista com bons olhos por interlocutores do petista.

A reportagem do iG tentou contato com a assessoria de Lula e do Partido dos Trabalhadores (PT) para esclarecer detalhes da cerimônia, mas não obteve resposta até a publicação da reportagem.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI