BRASIL

Força-Tarefa das águas chega a comunidades rurais do Piauí (PI)

Published

on

Para aumentar a oferta de água em comunidades vulneráveis de municípios do Piauí (PI), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está realizando a perfuração e a instalação de 180 poços tubulares em 43 municípios , para o benefício de mais de mil famílias. A ação ocorre no âmbito da Força-Tarefa das Águas, um esforço conjunto de órgãos do Governo Federal para levar água de qualidade a comunidades rurais.

Os poços estão sendo perfurados e equipados com unidades de bombeamento acionadas por painéis solares, o que garantirá o fornecimento de água sem custos de energia elétrica. A ação tem previsão de investimento de R$ 12 milhões. Até o momento, foram perfurados e instalados 10 poços, nos municípios de Inhuma, Marcolândia e Brasileira.

De acordo com a Codevasf os abastecimentos simplificados de água realizados com a perfuração de poços tubulares são uma opção de fornecimento hídrico para pequenas comunidades rurais difusas no interior da zona rural dos municípios piauienses, liberando de forma definitiva sua dependência do fornecimento de água por carros-pipa

Leia Também:  VÍDEO: polícia chega ao contador do CV, que tenta fugir pelo telhado, é baleado e preso

Força-Tarefa das Águas

Com a Força-tarefa das Águas, o Governo Federal está levando água tratada para mais de 600 mil pessoas nas regiões mais necessitadas do País, totalizando cerca de 1,5 milhão de brasileiros beneficiados até o final de 2022. A ação conta com a participação dos ministérios do Desenvolvimento Regional, Saúde, Cidadania e Defesa, além de Codevasf, DNOCS e Funasa.

Com informações da Codevasf

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Yakecan: saiba como são escolhidos os nomes de ciclones no Brasil

Published

on

source
Imagem mostra a formação do ciclone subtropical Yakecan, no sul do continente
Reprodução/Metsul

Imagem mostra a formação do ciclone subtropical Yakecan, no sul do continente

O ciclone Yakecan , que atinge o Sul do país, teve o nome escolhido pela Marinha Brasileira e oficializado por um Aviso Especial publicado no último dia 16. A palavra “Yakecan” tem origem no tupi-guarani e quer dizer “som do céu”. 

Segundo as Normas da Autoridade Marítima para Atividades de Meteorologia Marítima 19 (Normam-19), o processo de para elaboração de avisos especiais de fenômenos começa com a terminologia. 

Ao verificar-se a formação de um Ciclone Tropical ou Subtropical, de acordo com o Guia Global para Previsão de Ciclones Tropicais da Organização Meteorológica Mundial, é preciso emitir um aviso confirmando a previsão e, após isso, nomeá-lo.

De acordo com cartilha da OMM, no Atlântico e no hemisfério Sul, os ciclones costumam ser intitulados em ordem alfabética com nomes de homens e mulheres. 

No Brasil, a escolha tem como base uma lista em ordem alfabética de 15 termos em tupi-guarani, que podem ser utilizados e reutilizados. Um nome só é excluído da lista caso o fenômeno seja considerado pela diretoria do CHM (Centro de Hidrografia da Marinha) como um evento de “significativa relevância”.

Leia Também:  Criança indígena de 10 anos morre após ser atacada por jacaré no Pará

Seguindo a ordem alfabética, o ciclone ou furacão cujo nome começa com a letra A é o primeiro do ano vigente, o da letra B, o segundo, e o da letra Y deve ser o 15º.

Veja a lista de nomes aprovados pela Marinha:

1 – Arani (tempo furioso) 2 – Bapo (chocalho) 3 – Cari (homem branco) 4 – Deni (tribo indígena) 5 – Eçaí (olho pequeno) 6 – Guará (lobo do cerrado) 7 – Iba (ruim) 8 – Jaguar (lobo) 9 – Kurumí (menino) 10 – Mani (deusa indígena) 11 – Oquira (broto de folhagem) 12 – Potira (flor) 13 – Raoni (grande guerreiro) 14 – Ubá (canoa indígena) 15 – Yakecan (o som do céu)

Ciclone Yakecan

A última terça-feira (18) foi marcada pela chagada da tempestade subtropical em território Brasileiro. Com rajadas de vento que chegaram a 157km/h, o ciclone deixou estragos na região Sul do país. 

Leia Também:  Gladson Cameli propõe mudanças para anistiar multas de produtores rurais do Acre

No Rio Grande Sul, a passagem do ciclone deixou ao menos 200 mil pessoas sem energia elétrica. Em Santa Catarina, um hospital foi destelhado e um caminhão tombou com a força do vento.

De acordo com a MetSul e previsões da Marinha, a maior ressaca ainda vai atingir o litoral brasileiro. Ondas podem chegar de 4 a 5m entre a noite de hoje e na madrugada desta quinta-feira (19):

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI