BRASIL

INSS garante mais tecnologia para agilizar o atendimento ao cidadão

Published

on

O instrumento viabiliza o acesso aos sistemas de atendimento, concessão de benefícios, processamento da folha de pagamento, cadastro das relações de trabalho do cidadão, entre outras atividades fundamentais para que a autarquia possa cumprir sua missão institucional de reconhecer direitos. 

Para se ter uma ideia dessa evolução, o novo contrato representa uma economia de 11% com relação ao contrato de 2018.

Outra busca constante do INSS é pela garantia da qualidade dos serviços, mensurados por transações efetuadas e, portanto, pagos apenas pelo efetivamente entregue.

O INSS também firmou novo contrato com a Telebrás na mesma data para o fornecimento de links de internet. Com isso, as conexões serão mais céleres e estáveis nas unidades de atendimento do Instituto. A medida permitirá que, a cada novo ponto de rede instalado, haja uma minoração dos custos com a Dataprev.

Para o presidente do INSS, Guilherme Serrano, o novo contrato com a Dataprev possibilita ao Instituto “um ganho com a racionalização do serviço, que refletirá em economia para o governo”.

Leia Também:  Pró Saúde: Ney Amorim garante votação e alerta que nenhuma matéria será engavetada

“Avançamos na disponibilização dos dados ao INSS para fiscalização do cumprimento dos acordos de nível de serviço. Com isso, gera mais transparência ao Instituto. Esses acordos estão detalhados e focados na prestação do serviço ao cidadão”, reforçou o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto.

Acompanhamento

O diretor de Tecnologia da Informação do órgão, João Rodrigues Filho, destaca ainda a autonomia que o novo contrato assegura ao INSS no monitoramento de níveis de serviço e na otimização da gestão dos processos de segurança cibernética.

O acompanhamento da execução contratual será feito pela equipe de fiscalização do contrato, formada por servidores das áreas de tecnologia, administrativa e de benefícios e relacionamento com o cidadão.

Com informações do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS

 

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Cônsul alemão tem prisão em flagrante convertida em preventiva

Published

on

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante
Reprodução

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante

A 4ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio determinou, na tarde deste domingo, por converter a prisão em flagrante em prisão preventiva do cônsul alemão suspeito de matar marido no Rio. Em audiência de custódia, o juiz Rafael de Almeida Rezende expediu  novo mandado de prisão contra o estrangeiro.

O belga Walter Henri Maximillen Biot, de 52 anos, foi encontrado morto, na noite desta sexta-feira, dia 5, na cobertura de um apartamento na Rua Nascimento Silva, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. De acordo com policiais militares do 23º BPM (Leblon), o marido do estrangeiro, o cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e informou ao médico que ele passou mal e caiu no chão. Um inquérito foi instaurado na 14ª DP (Leblon) para investigar o caso.

De acordo com Uwe Herbert Hahn, os dois eram casados havia 23 anos e moravam juntos no Brasil. Aos PMs, o cônsul disse ainda que o diplomata tomava pastilhas para dormir e costumava beber muito, quase todos os dias. O médico responsável pelo atendimento acreditou que o homem pode ter tido um mal súbito, mas não quis atestar o óbito e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML), no Centro da cidade, onde irá passar por um exame de necropsia.

Leia Também:  Câmara aprova mudanças no Prouni e alunos de particulares sem bolsa poderão aderir

O corpo do estrangeiro apresentava lesões, como equimoses, nas pernas, no tronco e também na cabeça. Na tarde deste sábado, profissionais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) realizam uma perícia no imóvel onde o casal vivia, acompanhados por policiais da 14ª DP.

Cônsul alemão é preso por morte de marido em Ipanema

Em depoimento prestado à delegada Camila Lourenço, assistente da 14ª DP (Leblon), o cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn afirmou que seu marido, o belga Walter Henri Maximillen Biot, teve um surto, se levantando do sofá, começando a gritar e correndo apressadamente em direção a varanda da cobertura do casal, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. O diplomata, preso em flagrante pela morte do estrangeiro, disse acreditar que ele tenha tropeçado no tapete e caído com o rosto no chão, emitindo, após a queda, gemidos de dor ou desconexos, na noite da última sexta-feira, dia 5. No final da manhã deste domingo, o alemão deixou a delegacia e foi encaminhado para o sistema prisional.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI