BRASIL

PM morto no Alemão levou 3 tiros nas costas, aponta laudo do IML

Published

on

O PM Bruno de Paula Costa foi morto durante uma Operação do Complexo do Alemão
Divulgação PMERJ

O PM Bruno de Paula Costa foi morto durante uma Operação do Complexo do Alemão

O cabo da Polícia Militar Bruno de Paula Costa, 38 anos, morto na última quinta-feira (21), durante a operação no Complexo do Alemão , foi atingido por três tiros nas costas, segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML). O exame também identificou ferimentos no pescoço e tórax, com hemorragia.

O agente estava em serviço quando a base da UPP de Nova Brasília sofreu um ataque de criminosos em retaliação à operação na comunidade. Ele chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o laudo, o primeiro tiro entrou na região escapular esquerda do PM, saindo pelo pescoço e fraturando a mandíbula. O segundo foi na região escapular direita e o terceiro na região lombar direita. Os projéteis destes dois disparos não saíram do corpo. O documento foi obtido pelo “G1”.

“Dois outros orifícios de entrada de projétil de arma de fogo, de alta energia cinética: região escapular direita, fratura da escápula, sem orifício de saída; região lombar medial direita, transição para dorsal, sem orifício de saída”, diz o laudo.

Leia Também:  Operação no Rio: Bolsonaro diz que ligou para familiares de PM morto

A morte do PM está sendo investigada pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Outras 17 mortes foram registradas na especializada e também são investigadas, sendo 15 suspeitos e duas inocentes, em dois dias de confronto.

O Portal dos Procurados divulgou um cartaz na última quinta-feira (21) pedindo informações que ajudem a identificar as pessoas que atiraram no policial.

Bruno estava na corporação desde 2014. Ele deixa mulher e dois filhos autistas. Ele foi enterrado neste sábado (23), no cemitério Jardim da Saúde, em Sulacap, na Zona Oeste.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Rock in Rio estima receita acima de US$ 158 milhões

Published

on

O Rock in Rio, que será realizado de 2 a 11 de setembro no Parque Olímpico, está agitando o setor turístico da cidade do Rio de Janeiro. O Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB) estimou hoje (16) em US$ 158,48 milhões a receita do evento, com a geração de US$ 7,924 milhões de Imposto sobre Serviços (ISS) para a economia do município. Os cálculos são baseados no gasto médio per capita (por indivíduo) com despesas de hospedagem, alimentação, transporte no Brasil, compras pessoais e turismo na cidade.

Assim como nas edições anteriores do festival, a rede hoteleira estima ocupação total de 100% dos leitos nos empreendimentos localizados no entorno do evento. Os demais segmentos do setor de turismo também deverão ser beneficiados com a realização dos shows, uma vez que os turistas aproveitam a oportunidade para conhecer a cidade.

“O Rock in Rio já se consolidou como um dos maiores festivais do mundo e se tornou, junto com o réveillon e o carnaval, um dos principais eventos do Rio de Janeiro, gerando impacto positivo para a cidade como um todo”, disse a diretora executiva do Rio Convention & Visitors Bureau, Roberta Werner, que está otimista com a realização do festival depois de uma pausa de três anos. “Por isso, trabalhamos constantemente para captar novos eventos para a cidade, a fim de movimentar o turismo ao longo de todo o ano”, afirmou.

Leia Também:  Dirigente tucano aponta erros de Gladson e Bocalom, sugere que Rocha tem mais espaço que Bittar e fala do "prefeito madrugador"

O secretário municipal de Turismo do Rio, Antônio Mariano, destacou a vocação natural do município para grandes eventos. “E o Rock in Rio é prova disso. Depois de três anos, vamos receber centenas de milhares de turistas, querendo ver o maior festival de música do mundo. Um evento dessa magnitude, que carrega nossa marca no próprio nome, tem o enorme potencial de promover ainda mais o Rio, levantar a autoestima do carioca e girar a roda da economia com a geração milhares de empregos.”

Também o Aeroporto Internacional Tom Jobim/RIOgaleão, parceiro do Rio CVB, espera incremento em torno de 22 mil passageiros no período de 1º a 15 de setembro, com base nos voos previstos até o momento. O aumento será de 11% em relação à primeira quinzena do mês anterior. No total, são esperados 133 voos extras para o período, reforçando rotas já existentes, como São Paulo, Maceió e Recife, e adicionando três novos destinos: Curitiba, Florianópolis e Salvador.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI