BRASIL

Rio registra menor temperatura do ano com 10,9ºC no Alto da Boa Vista

Published

on

Distrito Federal teve, na última quinta-feira, o dia mais frio da história
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 18/05/2022

Distrito Federal teve, na última quinta-feira, o dia mais frio da história

A “Frozen” não quer ir embora e o carioca vai ter de se acostumar com a nova realidade de casacos e cachecóis mesmo em dias de sol aparente. Como hoje, quando foi registrada a menor mínima do ano: 10,9 graus, às 5h, no Alto da Boa Vista, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Antes, a menor temperatura registrada tinha sido de 11,1 graus , também no Alto, no último dia 16.

A causa do clima gélido é uma massa de ar frio que chegou à cidade depois da frente fria que passou sobre o Rio no último fim de semana, conforme explica o meteorologista-chefe do Alerta Rio, Nilton Moraes.

“Nessa época do ano, as massas de ar frio costumam derrubar bastante a temperatura, mais do que quando ocorrem na primavera e no verão”, explica, acrescentando que nesta terça-feira de recorde na mínima, a temperatura permanece estável, sem variação acima de três graus em relação à máxima.

Nos próximos quatro dias, outra frente fria vai passar pelo oceano e não pela cidade, mas logo depois dela, uma massa de ar frio chega no município e o frio pode bater recorde de novo. É o mesmo fenômeno: frente fria seguida de massa de ar frio.

Leia Também:  'Folha secreta’ da Ceperj conta com assessores de deputados federais

Com a frente fria passando no litoral de quarta para quinta-feira, o intervalo entre a passagem de uma massa de ar frio e outra deve acontecer nos próximos dois fins de semana, favorecendo o momento de lazer de quem quiser passear. No sábado (2), as temperaturas devem subir um pouco, mas calor mesmo, ainda não. “As massas de ar frio estão entrando com bastante frequência. Não tendo frente fria, a gente tem predomínio de céu limpo, nevoa e nevoeiro pela manhã. Não deve chover, ainda que as chuvas estejam bem fracas no período”, aponta a meteorologista do Inmet Rio Marlene Leal.

“A partir de quinta e sexta a temperatura volta a cair novamente. Há um declínio previsto para quinta-feira e na sexta, se mantém estável com temperaturas amenas”, explica Nilton.

Inverno carioca

 Clima de montanha em plena cidade é a expectativa, mas a realidade do famoso “inverno carioca”, com bons dias de praia para os moradores, só será possível, segundo as previsões meteorológicas, no fim do inverno de 2022. Na segunda quinzena de setembro pode ocorrer uma onda de calor, deixando o mês inteiro mais seco e mais quente do que o normal para o período.

Leia Também:  Acre registra primeira morte de índio por Covid

Antes disso, não tem jeito, o padrão de frio com sol deve se manter. De acordo com o Sistema Alerta Rio, do Centro de Operações Rio (COR), o tempo seco característico da estação deve prevalecer pelos próximos meses.

Segundo meteorologistas, o volume das chuvas previstas para o inverno não está fora do habitual, mas haverá semanas com frentes frias. Para esse mês de julho, o litoral norte do Rio de Janeiro deve ter um pouco mais de chuva do que a média.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Rock in Rio estima receita acima de US$ 158 milhões

Published

on

O Rock in Rio, que será realizado de 2 a 11 de setembro no Parque Olímpico, está agitando o setor turístico da cidade do Rio de Janeiro. O Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB) estimou hoje (16) em US$ 158,48 milhões a receita do evento, com a geração de US$ 7,924 milhões de Imposto sobre Serviços (ISS) para a economia do município. Os cálculos são baseados no gasto médio per capita (por indivíduo) com despesas de hospedagem, alimentação, transporte no Brasil, compras pessoais e turismo na cidade.

Assim como nas edições anteriores do festival, a rede hoteleira estima ocupação total de 100% dos leitos nos empreendimentos localizados no entorno do evento. Os demais segmentos do setor de turismo também deverão ser beneficiados com a realização dos shows, uma vez que os turistas aproveitam a oportunidade para conhecer a cidade.

“O Rock in Rio já se consolidou como um dos maiores festivais do mundo e se tornou, junto com o réveillon e o carnaval, um dos principais eventos do Rio de Janeiro, gerando impacto positivo para a cidade como um todo”, disse a diretora executiva do Rio Convention & Visitors Bureau, Roberta Werner, que está otimista com a realização do festival depois de uma pausa de três anos. “Por isso, trabalhamos constantemente para captar novos eventos para a cidade, a fim de movimentar o turismo ao longo de todo o ano”, afirmou.

Leia Também:  SP: Câmara adia para dezembro envio de revisão do Plano Diretor

O secretário municipal de Turismo do Rio, Antônio Mariano, destacou a vocação natural do município para grandes eventos. “E o Rock in Rio é prova disso. Depois de três anos, vamos receber centenas de milhares de turistas, querendo ver o maior festival de música do mundo. Um evento dessa magnitude, que carrega nossa marca no próprio nome, tem o enorme potencial de promover ainda mais o Rio, levantar a autoestima do carioca e girar a roda da economia com a geração milhares de empregos.”

Também o Aeroporto Internacional Tom Jobim/RIOgaleão, parceiro do Rio CVB, espera incremento em torno de 22 mil passageiros no período de 1º a 15 de setembro, com base nos voos previstos até o momento. O aumento será de 11% em relação à primeira quinzena do mês anterior. No total, são esperados 133 voos extras para o período, reforçando rotas já existentes, como São Paulo, Maceió e Recife, e adicionando três novos destinos: Curitiba, Florianópolis e Salvador.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI