BRASIL

TIC Domicílios 2021 mostra que 82% dos domicílios no Brasil têm acesso à internet

Published

on

A presença de conexão de internet nos domicílios no Brasil aumentou na comparação entre os dados coletados em 2021 e 2019 pela pesquisa TIC Domicílios, lançada na terça-feira (21/06) pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Em números gerais, o número de domicílios com acesso à rede teve um aumento de nove pontos percentuais. No país, 82% das residências dispõem de conexão, o que representa um total de 59,4 milhões de domicílios. A variação foi maior no Centro-Oeste (13 pontos acima), Nordeste (12) e Sul (10).

Realizada anualmente desde 2005, a TIC Domicílios é conduzida pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) – do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) – e tem o objetivo de medir a posse, o uso, o acesso e os hábitos da população brasileira em relação às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Em 2021, a pesquisa retornou ao modelo de coleta integralmente presencial. Os dados foram coletados entre outubro de 2021 e março de 2022, e incluiu 23.950 domicílios e 21.011 indivíduos de 10 anos ou mais.

Entre os domicílios conectados, a presença de cabo (ou fibra óptica) como o principal tipo de conexão à rede ocorre em 61% deles (64% na área urbana e 39% na rural). Mas ela é menor nas regiões Norte (53%) e Nordeste (54%). Na região Norte também é maior o percentual de domicílios que têm as redes móveis como principal tipo de conexão (33%). Para transformar esta realidade, o Governo Federal, por meio do Ministério das Comunicações (MCom), está implantando ações do programa Norte Conectado.

Leia Também:  Preço médio da gasolina sobe pela 6ª semana seguida nos postos, mostra ANP

O objetivo é expandir a infraestrutura de comunicações em toda a Região Amazônica, por meio da instalação de um backbone em fibra óptica lançado no leito dos rios desde janeiro. O Norte Conectado prevê a integração de oito infovias com quase 12 mil quilômetros de extensão, passando pelos rios Amazonas, Negro, Solimões, Madeira, Purus, Juruá e Rio Branco. Os cabos de fibra óptica, quando ativados, levarão conexão a 58 cidades da região Norte e beneficiarão aproximadamente 10 milhões de brasileiros.

INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL

Também as habitações em áreas rurais brasileiras estão mais conectadas à internet. Entre 2019 e 2021 houve um acréscimo de 20 pontos percentuais na proporção de domicílios com acesso à rede nessas regiões, passando de 51% para 71%. De acordo com a TIC Domicílios 2021, agora são 6,7 milhões de habitações rurais com conexão. A proporção de indivíduos utilizando a internet nas áreas rurais cresceu em comparação ao período que antecedeu a crise sanitária da COVID-19, passando de 53% dos usuários (com 10 anos ou mais) em 2019 para 73% em 2021. Em todo o território nacional, a pesquisa apontou que 81% da população (com 10 anos ou mais) usou a internet nos últimos três meses, o que corresponde a 148 milhões de indivíduos.

Leia Também:  'Trinta minutos sozinha', diz delegado sobre menina que caiu de prédio

Atento à tendência, o Governo Federal, por meio do MCom, tem empenhado esforços, desde sua recriação em 2020, na interiorização da política de inclusão digital, em particular com o programa Wi-Fi Brasil, prioritariamente direcionado para localidades em estado de vulnerabilidade social. Dos mais de 17 mil pontos instalados pelo programa, 13,3 mil estão em áreas rurais, nos mais de 3,1 mil municípios atendidos. Nos próximos meses e anos, os indicadores de expansão do acesso e uso de internet também devem ser afetados, positivamente, pelos compromissos de investimento do Edital 5G – tanto com a implantação das redes 5G quanto com a ampliação da prestação de serviço 4G.

TELEVISÃO PARA ACESSAR A REDE 

Em 2021, os aparelhos de TV superaram os computadores, se consolidando como o segundo dispositivo mais utilizado para acessar à rede – passando de 37% dos usuários, em 2019, para 50%, em 2021. Ao todo, 74 milhões de indivíduos acessaram a internet usando a televisão, um acréscimo de 25 milhões de usuários no período.

Com informações do Ministério das Comunicações.

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Aplicativo já permite realizar compras públicas de forma 100% digital

Published

on

Acesso fácil e eficiente para que os empreendedores participem das compras públicas do Governo Federal por meio de tablet e celular, com todo o processo 100% digital na modalidade dispensa de licitação. É o que traz o aplicativo Compras.gov.br. A ferramenta totalmente digital torna o processo mais ágil e prático e é mais um passo da desburocratização e transformação digital do Governo Federal.

O Compras.gov.br foi desenvolvido pelo Ministério da Economia em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e passou por atualização. Em maio deste ano, a funcionalidade de apresentação de propostas foi implementada no aplicativo Compras.gov.br.

“A nova versão do aplicativo Compras.gov.br permite que o processo de compra na modalidade dispensa de licitação seja feito de forma 100% digital, em dispositivos móveis. Isso faz com que empresas pequenas e mesmo pessoas físicas possam atuar como fornecedores do Governo de forma mais facilitada. Isso aumenta a competitividade e diminui o custo de aquisição do Governo Federal, gerando economia para os cofres públicos”, disse o Secretário de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Castelliano.

Leia Também:  SC: Influencer e cão mortos serão homenageados com pinturas e Dog Park

Na última semana, o sistema registrou os primeiros vencedores que realizaram o processo de compra pública 100% no aplicativo. De acordo com o Ministério da Economia, a partir do segundo semestre deste ano, o fornecedor poderá participar também da etapa de lances para dispensa eletrônica.

O Compras.gov.br aproxima empreendedores e empresas de todos os portes do mercado das compras públicas que, em 2021, movimentou cerca de R$ 150 bilhões. É possível receber diariamente as oportunidades de licitações disponíveis. Após o cadastro, o licitante recebe as notificações do certame que está participando, como avisos, esclarecimentos e os eventos do processo, como homologação de item e convocação.

A empresária Tatiane Reis é proprietária de um bar e mercearia em Ribeirão Pires, interior de São Paulo. Por 30 anos, o pai dela esteve à frente do negócio e há 3 anos passou o bastão para Tatiane que segue com o empreendimento com a ajuda da filha e do marido. A família resolveu inovar para dar novo fôlego ao negócio.

“Resolvemos inovar e encontramos o ramo de licitações públicas. Foi algo prático, cadastramos nossa empresa e, com um friozinho na barriga, fomos participar da primeira dispensa eletrônica e fomos campeões. Foi algo que nos destravou para esse ramo e agora estamos participando de outras dispensas. Vamos estudar, buscar conhecimento, nosso sonho e desejo é participar de outros pregões e licitações maiores”, contou Tatiane Reis. 

Leia Também:  Preço médio da gasolina sobe pela 6ª semana seguida nos postos, mostra ANP

Como participar

Os interessados em vender para a administração pública precisam de somente três passos para se credenciar no sistema de compras do Governo Federal: fazer o download do aplicativo que está disponível para Android e IOS, entrar com o login utilizando as credenciais do gov.br e inserir o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ou Cadastro de Pessoa Física (CPF). Uma vez credenciado, já é possível participar.

[LINK Compras.gov.br: https://www.gov.br/compras/pt-br/sistemas/conheca-o-compras/aplicativo-compras]

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI