Carros e Motos

Brasileiro está mais aberto a veículos com novas tecnologias

Published

on

Barreiras para carros eletrificados no Brasil ainda grandes, mas aos poucos o pais vai ganhando infraestrutura
Divulgação

Barreiras para carros eletrificados no Brasil ainda grandes, mas aos poucos o pais vai ganhando infraestrutura

Uma pesquisa realizada pela McKinsey & Company revelou que os brasileiros estão mais abertos a carros com motorizações tecnológicas do que habitantes de países chamados “desenvolvidos”.

O estudo ainda apurou que existem quatro fatores que podem auxiliar a eletromobilidade no Brasil: Incentivos regulatórios, consumidores, tecnologia e infraestrutura.

“O brasileiro tem um apetite enorme por novas tecnologias e nosso estudo identificou que, no país, existe uma intenção de adoção acima da média de países desenvolvidos”, afirma Felipe Fava, líder do centro da mobilidade do futuro da McKinsey na América Latina.

Segundo Fava, além do desejo e do interesse do público por esse tipo de veículo, a preocupação ambiental e o surgimento de novas soluções em mobilidade são fatores importantes para a consolidação da eletromobilidade e também outras formas de se locomover pelas cidades.

Segundo estudo da McKinsey & Company, 39% do público pretende utilizar a eletromobilidade
Divulgação

Segundo estudo da McKinsey & Company, 39% do público pretende utilizar a eletromobilidade

Um exemplo é que 70% dos entrevistados consideram serviços de veículos por assinatura, principalmente pela possibilidade de explorar diferentes tipos de soluções de mobilidade (21%) e por redução de custos totais de propriedade (18%).

Leia Também:  Suzuki "Superbusa" preparada tem 375 cv e apenas 40 unidades

“Notamos que os interessados pela eletrificação de veículos não veem mais motivo em serem proprietários de um veículo. O interesse é mais em ter acesso a um carro, uma mobilidade compartilhada, do que sem ser o dono do meio de transporte”, diz.

Além disso, 39% do público ouvido pela pesquisa afirma que pretende utilizar mais meios de locomoção de micromobilidade , como patinetes elétricos e bicicletas, nos próximos 10 anos.

Felipe Fava estará presente no C-MOVE – Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos , previsto para ocorrer nos dias 1 e 2 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo, simultaneamente ao VE Latino Americano, que é o Salão da Mobilidade Elétrica.

No dia 1º de setembro Fava irá realizar uma apresentação que abordará não só o interesse dos brasileiros em carros eletrificados , mas também tendências de mercado, e oportunidades de ganhos econômicos em diversos setores que a eletrificação pode proporcionar.

“A ideia é tratarmos, de maneira ampla, os benefícios que a adoção de veículos eletrificados pode trazer ao País. Há espaço de desenvolvimento em diversas áreas e temos que explorar as possibilidades de forma planejada”, afirma Ricardo Guggisberg, presidente da MES Eventos, organizadora do C-MOVE

Leia Também:  Vazam imagens e detalhes do inédito BMW X1 elétrico

O C-MOVE acontece simultaneamente ao VE – Veículo Elétrico Latino-Americano. O evento, que é conhecido como o Salão da Mobilidade Elétrica , visa apresentar as principais tendências e novidades em eletromobilidade, reunindo setores como veículos elétricos Pesados, Leves, Levíssimos, além de Componentes, Infraestrutura e Serviços.

Segundo levantamento recente da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, os emplacamentos de automóveis e comerciais leves eletrificados cresceram quase 35% nos sete primeiros meses de 2022, na comparação com o mesmo período do ano passado. 

E de acordo com o acompanhamento mensal da ABVE (Associação Brasileira do Veículo elétrico) , o Brasil superou a marca de 100 mil veículos leves eletrificados comercializados.

Em 2021, o VE recebeu 4,3 mil visitantes e contou com mais de 40 empresas expositoras, enquanto o C-MOVE teve a participação de 130 especialistas, que apresentaram 27 horas de conteúdo para mais de 300 congressistas. A expectativa para 2022, segundo Guggisberg, é que o VE receba 10 mil visitantes e tenha 60 empresas expositoras.

Serviço

VE e C-MOVE

VE: 1 a 3 setembro, das 13h às 20h

C-MOVE: 1 e 2 de setembro, das 9h às 18h Pavilhão Amarelo – Expo Center Norte – São Paulo, SP Rua José Bernardo Pinto, 333 Vila Guilherme, São Paulo – SP

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Carros e Motos

BMW aumenta opções de motorização híbrida para o SUV X1

Published

on

Nova geração do BMW X1 foi lançada em junho de 2022 e passa a linha expandida pela fabricante
Divulgação

Nova geração do BMW X1 foi lançada em junho de 2022 e passa a linha expandida pela fabricante

Além do lançamento do SUV XM, a equipe de desenvolvimento da BMW apresenta novas opções de motorizações para a série diversos modelos da linha 2, X1, e anuncia uma versão mais básica do elétrico i4.

O BMW Serie 2 ganhou uma nova versão de entrada, a 216i, que é equipada por um motor 1.5 litro, de três cilindros, que gera 120 cv e 23,4 kgfm de torque.

A linha do BMW X1 recebe duas novas opções de motores, a xDrive 25e e xDrive30e, ambas híbridas. A primeira oferece 242 cv, aceleração de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e 92 km de autonomia no modo elétrico.

A versão xDrive30e oferece 322 cv de potência, e acelera de 0 aos 100 km/h  em 5,6 segundos, porém, o alcance no modo 100% elétrico cai para 90 km.

Leia Também:  Suzuki "Superbusa" preparada tem 375 cv e apenas 40 unidades

As versões Mild Hybrid também ganharam duas novas versões, ambas de tração exclusivamente dianteiras: a sDrive20i que oferece 168 cv, enquanto a Europa recebe a versão a diesel xDrive 20d de 161 cv.

Além disso, a BMW ainda anunciou que versão eDrive35, a mais simples do  sedã elétrico BMW i4 começará a ser vendido nas próximas semanas na Europa e a partir do início de 2023 nos Estados Unidos.

Nova opção mais em conta na linha do BMW i4  torna o sedã elétrico mais atraente no mercado
Divulgação

Nova opção mais em conta na linha do BMW i4 torna o sedã elétrico mais atraente no mercado

A nova versão oferece apenas um motor elétrico, posicionado sobre o eixo traseiro. Essa motorização entrega 281 cv e 40,7 kgfm de torque, com cerca de 400 km de autonomia . A nova versão partirá de US$ 52,395 no mercado norte-americano (R$280 mil na conversão direta). Vale lembrar que a BMW já confirmou que irá oferecer o i4 no Brasil, mas não há mais detalhes sobre quais versões virão para o país.

O BMW Serie 1 e o Serie 2 Gran Coupé ainda irão receber chave digital, ar-condicionado de duas zonas, bancos elétricos, head-up display , carregador de telefone sem fio, e faróis adaptativos em LED.

Leia Também:  Vazam imagens e detalhes do inédito BMW X1 elétrico

O sistema de chaves digitais permitem abrir o carro com um telefone cadastrado, e agora também estará disponível a funcionalidade de cronômetro para uso em circuito.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI