Carros e Motos

Caoa Chery lança três modelos híbridos no Brasil, dois SUVs e um sedã

Published

on

source


Caoa Chery Tiggo 5x Pro passa a estar disponível com sistema híbrido leve para aumentar a eficiência energética
Divulgação

Caoa Chery Tiggo 5x Pro passa a estar disponível com sistema híbrido leve para aumentar a eficiência energética

A Caoa Chery lança três modelos híbridos com sistema de 48V, sendo a primeira fabricante a produzir localmente os modelos com essa tecnologia como os SUVs Tiggo 5x Pro Hybrid e Tiggo 7 Pro Hybrid, além do importado, o sedã Arrizo 6 PRO Hybrid.

Produzidos na unidade de Anápolis (GO), os SUVs Caoa Chery Tiggo 5x Pro Hybrid e Tiggo 7 Pro Hybrid chegam ao mercado na segunda quinzena de julho. Já o sedã Arrizo 6 Pro Hybrid será comercializado a partir de agosto, em versão única e importada.

A motorização se baseia no motor  1.5 turboflex,  combinado a tecnologia híbrida 48V . Baseada na substituição do alternador tradicional por um gerador/ motor BSG (Belt Starter Generator), o sistema híbrido funciona recuperando a energia cinética gerada nas frenagens.

Leia Também:  Stellantis e Samsung irão produzir baterias para carros elétricos

Dessa maneira, toda essa energia é armazenada em uma bateria 48V e utilizada para auxiliar e aumentar o torque e potência gerados pelo motor a combustão quando solicitados. Ou seja, o motor de combustão interna é assistido pelo sistema elétrico.

Quando não é muito exigido pelo motorista em uma condução mais linear, por exemplo, o sistema inteligente consegue detectar e fazer os ajustes no motor de modo que se consegue, se chegar a uma redução de 14% nas emissões de CO2 e economia de até 13% no combustível.

No desempenho, são 10 cv de potência e 4,1 kgfm de torque a mais ao motor a combustão. Assim, nas versões híbridas dos modelos, passam a ter 160 cv e 25,5 kgfm de torque. O Tiggo 5x Pro Hybrid, Tiggo 7 Pro Hybrid e Arrizo 6 Pro Hybrid possuem câmbio CVT de 9 marchas.

A tecnologia híbrida de 48V conta também com sistema start-stop que desliga o motor em paradas como semáforos e dá partida automaticamente quando acionado o acelerador. Esse sistema também auxilia na redução do consumo e na emissão de poluentes.

Leia Também:  Mercedes confirma chegada da versão sedã do EQS ao Brasil

O Tiggo 5x PRO Hybrid e Tiggo 7 PRO Hybrid nacionais e chegam às concessionárias na segunda quinzena de julho ao preço de R$ 169.990 e R$ 199.990, respectivamente. Já o importado Arrizo 6 PRO Hybrid desembarca em agosto custando R$ 159.990.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Carros e Motos

Yamaha quer que suas fábricas sejam neutras em carbono até 2035

Published

on


Unidade de produção da Yamaha em Ludhiana, Punjab, na Índia, é uma das fábricas que ficarão mais ecológicas
Divulgação

Unidade de produção da Yamaha em Ludhiana, Punjab, na Índia, é uma das fábricas que ficarão mais ecológicas

A Yamaha anuncia que seu objetivo  é se tornar ‘verde’ na questão de neutralizar em todas suas fábricas no mundo quanto ao número de carbono e que todo o processo está sendo acelerado em 15 anos.

O programa da empresa ‘Yamaha Motor Group Environmental Plan 2050’ tem como propósito alcançar a neutralidade de carbono para suas fábricas, incluindo aquelas no exterior, até 2050, mas graças ao adiantamento do processo, esse plano valeria agora para  até 2035.

Para atingir o novo objetivo, a empresa diz que intensificará as iniciativas para minimizar seu consumo de energia e também para usar energia mais limpa e que algumas das ideias já estão sendo consideradas para atingir esses objetivos.

Leia Também:  TIC Domicílios 2021 mostra que 82% dos domicílios no Brasil têm acesso à internet

Entre as ideias, estão a redução do uso de energia por meio de melhores requisitos de direcionamento; desligamentos automáticos meticulosos de equipamentos quando não são necessários; introdução de equipamentos minimizados, mas altamente produtivos; mudança para energia hidrelétrica sempre que possível; instalar mais painéis solares e direcionar o uso de eletricidade livre de carbono globalmente até 2030.

De acordo com a Yamaha, o resultado projetado desses movimentos até 2035 é uma redução de 92% nas emissões de CO2 (em comparação com 2010) das operações de produção nas fábricas locais e internacionais da Yamaha Motor.

Além disso, as emissões restantes de CO2 serão compensadas internacionalmente por meio de métodos reconhecidos para levar a cabo o plano da Companhia para alcançar a neutralidade de carbono em todas as suas fábricas.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI