Carros e Motos

GM irá retornar à Europa, mas apenas para vender carros elétricos

Published

on

source
Lyriq será o primeiro elétrico da Cadillac e com grandes chances de marcar a volta da GM à Europa
Divulgação

Lyriq será o primeiro elétrico da Cadillac e com grandes chances de marcar a volta da GM à Europa

A General Motors planeja retornar ao mercado europeu cinco anos após a venda da Opel e Vauxhall para o Grupo PSA. Mas, dessa vez, vai oferecer apenas modelos elétricos.

O mercado de veículos elétricos na Europa está aquecido. Atualmente é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas da China. De olho nesse panorama, a CEO da fabricante, Mary Barra, revelou os planos da GM.

Segundo Barra, “vendemos a Opel há cinco anos para a atual Stellantis e não temos remorso da venda de um negócio de combustão interna. Porém, identificamos uma oportunidade de crescimento, e podemos retornar à Europa como uma marca exclusivamente elétrica.”

Após 16 anos consecutivos fechando no vermelho, Opel e Vauxhall passaram a ser lucrativas após apenas um ano sob administração dos novos donos, e se tornaram pioneiras na mobilidade elétrica no continente.

Chevrolet Equinox EV é outro modelo elétrico da GM que poderá ser vendido na Europa
Divulgação

Chevrolet Equinox EV é outro modelo elétrico da GM que poderá ser vendido na Europa

Leia Também:  CAOA Chery se une à Aliança para popularizar carros elétricos

A venda da Opel por cerca de US$ 2.2 bilhões permitiu que a GM realizasse investimentos principalmente no mercado chinês, além de desenvolver carros elétricos e autônomos. Após a venda das marcas, a participação da GM na Europa se resumia apenas a oferecer o Camaro , Corvette e alguns modelos da Cadillac selecionados.

Em novembro do ano passado foi anunciada a criação de uma startup de mobilidade da GM na Europa, que iria contar com os veículos elétricos da fabricante, além de tecnologias de software autônomo para serviços de frotas e logística.

A executiva se recusou a dizer quais modelos planejam vender na Europa e quando a operação vai se iniciar, mas o SUV Cadillac Lyriq é um forte candidato a ser o primeiro modelo vendido. Depois, as versões eletrificadas do Corvette e também é provável que as versões elétricas de Blazer e Equinox também cheguem à Europa.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Carros e Motos

A ligação do automobilismo brasileiro com o mês de maio

Published

on

source
Ayrton Senna na sua estreia na Fórmula Ford em Crystal Park, na Inglaterra
Reprodução

Ayrton Senna na sua estreia na Fórmula Ford em Crystal Park, na Inglaterra

Maio parece ser predestinado para o automobilismo brasileiro. Este mês marca a perda de Ayrton Senna, o maior ídolo mundial do esporte a motor. Tive a oportunidade de conhecê-lo, bem jovem, quando esteve no escritório da Ford para um pedido simples: saindo do kart, iria para a Inglaterra iniciando sua carreira na corrida de monoposto da Fórmula Ford inglesa.

Humilde, gentil e carismático, Ayrton não pediu patrocínio: apenas uma carta de apresentação da filial brasileira para a inglesa da marca. A partir da Fórmula Ford , começa uma uma grande história de sucesso até chegar ao tricampenato na F1.

Mas falando de história, no dia 15 de maio de 1983, a três maiores gerações de pilotos brasileiros, Chico Landi, Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna, se encontraram uma única vez na prova Desafio dos Campeões, em Interlagos. Foram homenageados durante a etapa paulista do campeonato brasileiro da Fórmula Ford .

Leia Também:  Nissan diz que não descarta uma versão eletrificada do GT-R

A foto da Folha da Manhã registra esse marco histórico, há quase 40 anos. Chico Landi foi um precursor na década 50 correndo nas pistas de rua em São Paulo e Rio de Janeiro, empolgando o público que aprendia gostar do automobilismo ainda incipiente no Brasil.

Emerson Fittipaldi ao volante de um Fórmula Ford, em 1970, antes de seguir para a Fórmula 1
Divulgação

Emerson Fittipaldi ao volante de um Fórmula Ford, em 1970, antes de seguir para a Fórmula 1

O bicampeão da Fórmula 1 , Emerson Fittipaldi, hoje aos 75 anos, é um “embaixador” do automobilismo brasileiro. Vi de perto sua emocionante vitória no Torneio Internacional BUA de Fórmula Ford, em 1970, lançando a categoria no Brasil.

Interessante que também num 1º de maio, há exatos 50 anos, Fittipalidi conquistava a primeira vitória na temporada de 1972 da F1, ano do seu primeiro título mundial, com a Lotus-Ford .

Agora, na semana retrasada, dia 4 de maio, ele foi mais uma vez protagonista fazendo a volta inaugural do Grande Prêmio de Fórmula 1 de Miami, nos EUA. Pois é, vários acontecimentos num mesmo mês de maio ao longo dos anos podem ser coincidência. Mas, mostram páginas de belas histórias de ídolos brasileiro.

Leia Também:  A ligação do automobilismo brasileiro com o mês de maio

Mais uma coincidência deste mês, o movimento Maio Amarelo foi criado no mundo para chamar a atenção da sociedade dos altos índices dos acidentes de trânsito. Pilotar em alta velocidade é só nas pistas de corrida com total segurança e com pilotos habilitados. Não nas vias públicas.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI