Destaque

David Moura: uma trajetória de lutas, da exclusão ao pódio

Published

on

 
Da Redação
 
Não “se encaixar” ou se sentir excluído dos grupos dentro do ambiente escolar durante a adolescência pode ser um grande problema para a maioria dos jovens, mas para aquele menino franzino da Escola Padre Pelegrino esse desejo foi a mola propulsora para a sua grande paixão: o atletismo.
David Moura, aos 33 anos, coleciona medalhas e dissabores na trajetória de atleta de alto rendimento. Sua última competição,em novembro deste ano, foi no XVI Grand Prix Mercosul de Atletismo Master 2021, realizado em Santa Catarina com atletas do Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai. As quatro medalhas conquistadas, duas de prata (100m e 200m rasos) e duas de ouro (revezamento 4x100m e 4x400m), são fruto de anos de dedicação e esforço na tentativa de levar o nome do Acre aos pódios.
 
Uma corrida contra o descaso
Sua entrada no mundo do atletismo aconteceu durante uma seletiva para um evento esportivo do Sesi, em 2001, quando ganhou destaque na modalidade de revezamento e, logo em seguida, o talento prodígio se revelava nos Jogos Escolares, na prova de velocidade.
Em 2001 surge a possibilidade de participar de competição em Poços de Caldas, Minas Gerais, foi quando, pela primeira vez, o atleta percebeu outra realidade e o quanto faltava a ele embasamento técnico para ter uma preparação de alto rendimento.
Como competir sem apoio, sem patrocínio, sem um treinador ou orientação profissional? Era uma corrida insana contra a exclusão dentro da própria modalidade.
Mas nada disso intimidou aquele menino “mocoronga”, como ele mesmo se identificava, em meio ao riso. A vontade de aprender e de acertar era muito maior que todas as essas dificuldades.
“Eu treinava sozinho, dando voltas em torno da Ufac, tentando ganhar resistência. No começo tudo era no improviso, não tinha tênis ou roupas apropriadas, mas sempre com muita determinação”, diz David.
Em 2005, aos 18 anos, conheceu Juriel Maia, veterano no atletismo acreano, que o ajudou como podia nas orientações. Em seguida, vinculou-se ao clube Andirá para poder participar das competições do Norte/Nordeste, pois para esses eventos era necessário esse contato com a Federação Acreana de Atletismo.
Esse apoio, porém, nunca foi o suficiente para que o jovem atleta pudesse obter um programa voltado ao alto rendimento na pista. Tudo era muito burocrático e eivado de falhas administrativas que em nada resultaram.
 
Treinos por email
O grande divisor de águas e o momento decisivo para David em sua trajetória foi conhecer o professor Ormandino Rodrigues Barcelos, fundador do Instituto Ideal Brasil, onde realiza o Projeto NDA (Núcleo Desportivo de Atletismo), criado para preencher uma lacuna de inclusão social por meio do desporto Atletismo nas comunidades carentes de baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), no Rio de Janeiro.
Em 2007 David ficou sabendo do trabalho do professor e em um telefonema a cobrar contou toda sua luta para se manter no atletismo. Atento e experiente, o treinador, “adotou” o jovem acreano e passou a treiná-lo via email e telefonemas durante dois anos.
Disciplinado, David conseguiu melhorar seu desempenho e chegar ao Campeonato Brasileiro de Atletismo, quando finalmente conheceu pessoalmente o mestre em uma das competições no Ibirapuera.
“Não sei o que seria da minha vida no esporte sem a presença do professor Ormandino, porque naquele momento eu já não tinha mais esperanças e estava sem estímulo para continuar. São muitas as dificuldades, as cobranças, a falta de perspectiva dentro do próprio meio esportivo. Mas tudo isso transformou-se em melhoria de resultados. Ali, naqueles momentos, eu podia contar com um treinador de excelência e isso trouxe uma nova chance para mim”, diz emocionado.
A partir de então foram muitas as conquistas, principalmente com a entrada na equipe de revezamento nos Jogos do Sesi, em 2012, quando, ao lado dos atletas Francisco Felix, Arhur Jr., e de volta Juriel Maia, ganhou o Campeonato Brasileiro de revezamento 4X100, no Rio de Janeiro.
 
Mas, apesar do sucesso nas pistas, os atletas não contavam com patrocinadores que garantissem a sobrevivência e isso fez com que cada um buscasse outros meios de sustento. David, por conta com destaque no esporte ganhou uma bolsa integral em uma universidade particular de Rio Branco e foi diplomado no curso de Educação Física.
Já com as responsabilidades inerentes à idade, resolveu ser professor na zona rural do município do Bujari, e começou a treinar os jovens daquela comunidade para os Jogos Escolares. “Foram quatro anos sem treinar, só com a dedicação aos alunos, mas quando o contrato provisório acabou retornei à cidade”, conta David.
 
Volta à pista e ao pódio
Após tantos anos o quarteto de ouro do revezamento acreano voltou ao cenário nacional. Com apoio do Clube Galvez e da Ufac, voltou a treinar e a competir, resultando assim, em mais quatro medalhas do XVI Grand Prix Mercosul de Atletismo Master 2021.
Os veteranos, hoje, sabem que viver do atletismo é impossível e que a luta por apoio é infinita e muitas vezes precisam bancar suas próprias viagens e estadias.
“Estamos resistindo, mas não por capricho, e sim por um sonho nosso de levar adiante o atletismo. Se todas as entidades mudassem a forma de pensar, não só com relação ao atletismo mas em qualquer outra modalidade, a realidade do esporte no nosso país seria totalmente diferente”, acredita.
Hoje, David divide seu sonho de promover o esporte com o trabalho em um aplicativo como motorista e na criação de abelhas sem ferrão, seu mais novo fascínio.
E, apesar de todas as carências e ausências dentro e fora das competições, ele defende a resistência porque sabe o quanto o esporte é importante como um mecanismo de cidadania para a juventude, promovendo a disciplina, melhorando o aprendizado e a tomada de decisões. Com toda a certeza de que o atletismo só veio a somar em sua formação, ele reafirma: “Faria tudo de novo, mesmo sabendo que no meio das ‘pistas’ da vida encontraria todos os tipos de adversários”.

David Moura exibe as medalhas de ouro e prata conquistadas no XVI Grand Prix Mercosul de Atletismo Master 2021

Ao lado da professora Joice, David participa da primeira competição, em 2001

Encontro com professor Ormandino Rodrigues Barcelos, fundador do Instituto Ideal Brasil

Os campeões do revezamento acreano Francisco Felix, Arhur Jr., Juriel Maia e David Moura, celebram novo pódio
 
 
 
 

Leia Também:  Ney Amorim deve integrar grupo de Márcio Bittar em 2022

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ACRE

Confira: Prefeitura de Sena Madureira abre processo seletivo com 155 vagas

Published

on

Inscrições abertas para o Processo Seletivo da Prefeitura de Sena Madureira que pretende contratar 155 profissionais na área da educação. Os interessados podem se inscrever exclusivamente por meio eletrônico, até 13 de abril de 2022, no site da Fundape http://fundape.com.br/?e=page&q=2022-02-sena-madureira ,respeitando o horário do Acre.

As vagas são para Professor de Creche (14); Professor da Educação Infantil – Pré-Escola (14); Professor do Ensino Fundamental – 1.º ao 5.º ano (50); Professor da Educação Infantil Pré-Escola – Zona Rural (6); Professor do Ensino Fundamental I – 1.º ao 5.º ano – Zona Rural (41); Professor do Ensino Fundamental II – 6.º ao 9.º ano – Zona Rural (30).

Os profissionais deverão realizar suas funções em jornadas de 25 horas-aula, referente a remuneração máxima atingida de R$1.579,66. O prazo de validade do Processo Seletivo será de oito meses, correspondentes aos meses de maio a dezembro de 2022, prorrogável, a critério da Prefeitura Municipal de Sena Madureira, por período necessário ao cumprimento do ano letivo.

Leia Também:  Gladson garante mais recursos para o Acre, enquanto falsos aliados miram cargos para seus parentes

A prova deve ocorrer no dia 01 de maio, com duração de três horas. A prova abordará questões de Matemática, Português, Conhecimentos Gerais, Atualidade, Legislação e Conhecimentos Específicos.

Fonte: Acrenews

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI