Destaque

Homofóbicos podem não compreender a própria sexualidade, diz psicólogo

Published

on

Todo homofóbico é um homossexual enrustido”. Essa frase já foi reproduzida diversas vezes e está até hoje enraizada no senso comum. Parte-se do pressuposto de que o ódio de uma pessoa que se diz heterossexual vem da vontade de querer viver uma homossexualidade reprimida e não poder; assim, o ódio é a resposta a esse suposto estímulo.

No entanto, o psicólogo Claudio Picazio explica que essa definição é bastante equivocada. “Detesto essa explicação de que a homossexualidade reprimida torna alguém assassino ou ladrão”, ele esclarece. Mesmo assim, o especialista aponta que pode existir uma agressividade muito maior em pessoas que não conseguem lidar com as próprias orientações sexuais — o que pode ser tanto uma pessoa homossexual reprimida como uma pessoa hétero que não condiz com os padrões sociais que ditam a heterosexualidade.
“Para pessoas extremamente machistas, pensar na possibilidade de uma homossexualidade e de não corresponder com aquilo que se espera de um ‘macho’ torna aquela pessoa agressiva. Essa carga negativa passa por problemas familiares e sociais”, pontua Claudio.

A mentalidade LGBTfóbica faz com que existam muitos pensamentos, ações e frases homofóbicas internalizadas na sociedade. Isso, sim, é capaz de prejudicar o psicológico de pessoas  LGBTQIA+ na hora de se assumir. Claudio explica que, para a sociedade, dizer que alguém é homossexual é, praticamente, admitir que é ruim ou falho, já que não é algo esperado.

Leia Também:  Covid longa: novo estudo ajuda a compreender causas de 'névoa mental'

“Vamos pensar, por exemplo, no que significa quando algo é considerado ‘coisa de viado’”, propõe. “As pessoas pegam situações que não têm nada a ver com isso, como um goleiro não pegar o pênalti ou uma pessoa ser fechada no trânsito, e usam ‘viado’ como um xingamento”, começa o psicólogo.
“Ser ‘viado’ é uma analogia que se faz a tudo aquilo que não é bom, que não é correto ou que não deu certo. Este peso se incorpora quando a pessoa de uma certa forma não se assume gay e a homofobia fica ligada a isso”, acrescenta.

Estudos tentam compreender relação entre homossexualidade e homofobia

Algumas pesquisas e estudos práticos surgiram ao longo do anos para tentar compreender quais são os sentimentos chave da homofobia e qual é a verdadeira mentalidade de uma pessoa homofóbica. Um dos mais conhecidos foi realizado em 1996 por Adams, H. ; Wright, L. e Lohr, B., pesquisadores do Departamento de Psicologia da Universidade da Georgia (EUA)
Intitulado “Is homophobia associated with homosexual arousal?” (“A homofobia está associada à excitação homossexual?”, em português), o estudo reuniu homens que se identificavam como homossexuais. Após responder a algumas perguntas, eles foram divididos em grupos organizados da seguinte forma: o primeiro reunia homens que se sentiam mais desconfortáveis com a homossexualidade; o segundo, homens que se sentiam menos desconfortáveis em relação ao assunto.
Cada um dos grupos passou por um experimento em que realizaram uma pletismografia peniana, que mede o fluxo sanguíneo do pênis e caracteriza a excitação, em resposta a imagens exibidas pelos pesquisadores. Foram colocadas imagens de sexo entre pessoas de gêneros diferentes e pessoas do mesmo gênero.
Nesta última, homens do grupo que mais se sentiam descofortáveis com a homossexualidade tinham quatro vezes mais excitação, principalmente quando as imagens eram de dois homens tendo relações sexuais. Além disso, mais da metade dos participantes apresentaram excitação, mas negaram às entrevistas realizadas após o experimento. No outro grupo, esse índice caía para menos de um quarto.

Leia Também:  Aulas nas escolas públicas e privadas continuam suspensas até 15 de maio

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ACRE

Confira: Prefeitura de Sena Madureira abre processo seletivo com 155 vagas

Published

on

Inscrições abertas para o Processo Seletivo da Prefeitura de Sena Madureira que pretende contratar 155 profissionais na área da educação. Os interessados podem se inscrever exclusivamente por meio eletrônico, até 13 de abril de 2022, no site da Fundape http://fundape.com.br/?e=page&q=2022-02-sena-madureira ,respeitando o horário do Acre.

As vagas são para Professor de Creche (14); Professor da Educação Infantil – Pré-Escola (14); Professor do Ensino Fundamental – 1.º ao 5.º ano (50); Professor da Educação Infantil Pré-Escola – Zona Rural (6); Professor do Ensino Fundamental I – 1.º ao 5.º ano – Zona Rural (41); Professor do Ensino Fundamental II – 6.º ao 9.º ano – Zona Rural (30).

Os profissionais deverão realizar suas funções em jornadas de 25 horas-aula, referente a remuneração máxima atingida de R$1.579,66. O prazo de validade do Processo Seletivo será de oito meses, correspondentes aos meses de maio a dezembro de 2022, prorrogável, a critério da Prefeitura Municipal de Sena Madureira, por período necessário ao cumprimento do ano letivo.

Leia Também:  Monkeypox: países atrasados na compra podem ficar com poucas doses

A prova deve ocorrer no dia 01 de maio, com duração de três horas. A prova abordará questões de Matemática, Português, Conhecimentos Gerais, Atualidade, Legislação e Conhecimentos Específicos.

Fonte: Acrenews

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI