Destaque

Por R$ 50,00: traficantes de pessoas criam porto clandestino em rio acreano e cruzam a fronteira com centenas de imigrantes ilegais

Published

on

De junho do ano passado para cá, quando o Peru decidiu fechar sua fronteira com o Acre para frear a disseminação da covid-19, pequenas embarcações se avolumam em um ponto despovoado do rio Acre, no lado brasileiro, abaixo do porto principal da cidade acreana de Assis Brasil.
A movimentação no local vem aumentando com o passar do tempo, registrando mais intensidade durante a madrugada e nas primeiras horas do amanhecer do dia sem que as autoridades locais se atentem ao que está acontecendo ali, mesmo diante do grande número de embarque e desembarque de estrangeiros.
O ACjornal apurou que trata-se de um porto fluvial improvisado, criado por grupos de brasileiros e peruanos que dão travessia aos traficantes de pessoas, chamados coiotes, que agem na região fronteiriça do Brasil com o Peru e a Bolívia, no interior do estado do Acre.
Já vai fazer oito meses que os coiotes utilizam essa travessia no rio Acre para entrar e sair do Brasil escoltando imigrantes clandestinos quer chegam de várias partes do Mundo, principalmente do Haiti e Venezuela.
Antes, eles utilizavam a ponte da integração, que liga as cidades de Assis Brasil, do lado brasileiro, a Iñapari, do lado peruano, mas como o governo vizinho fechou a fronteira e implantou uma barreira sanitária do seu lado, os traficantes passaram a fazer a travessia do rio por meio de pequenas embarcações, conhecidas na região por canoa.
Os colaboradores do esquema cobram, em média, 50 reais por cada imigrante ilegal que atravessa para o Brasil ou leva para o lado peruano.
São apenas 15 minutos rio acima para as canoas atracarem do outro lado do rio e meia hora depois já estarem de volta, lotadas de estrangeiros clandestinos.
Na cidade brasileira ninguém gosta de falar com estranhos sobre a ação dos contrabandistas. Mas o ACjornal conseguiu arrancar algumas informações de um vizinho do porto clandestino, mediante a garantia de que o nome dele não seria citado na reportagem.
“Com essa crise econômica e o desemprego que vivemos, muita gente de bem se a sujeita a prestar esse tipo de serviço na calada da noite. Eu mesmo sou um que já fiz a travessia de estrangeiros aqui”m confessou o senhor de 48 anos.
O ribeirinho revelou ainda que o contratante geralmente é uma pessoa que conhece a estrada interoceânica e que já vem acompanhando os imigrantes durante a jornada deles até a faixa fronteiriça.
“Normalmente a pessoa contacta o barqueiro durante o dia e combina o horário noturno que ele deve estar com a canoa no porto para fazer a travessia. É normal ocorrer atraso no carro que eles vêm e o grupo acaba chegando no porto já pelo amanhecer, como foi o caso desses que vocês conseguiram fotografar”, relatou o ribeirinho.
A reportagem constatou que a travessia do rio é feita simultaneamente por várias canoas em um frenético vai e vem na escuridão em um período de tempo que não dura mais do que meia hora e o local já fica completamente deserto novamente esperando chegar a próxima madrugada para se repetir, tudo, outra vez.
O grupo fotografado por nossa informante se atrasou na estrada e só conseguiu chegar à margem do rio com o dia já claro. Por isso o desembarque do lado brasileiro aconteceu com o sol de fora proporcionando o registro do flagrante.
Enquanto aguardavam os retardatários, os barqueiros contratados para fazerem a travessia, aproveitavam o tempo para pescarem no rio e disfarçar, do olhar de eventuais curiosos, as verdadeiras intenções pelas quais eles estavam ali desde a madrugada.
O prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, confirmou ao ACjornal a veracidade dos fatos narrados nessa reportagem e disse que já informou a existência da situação aos órgãos de fiscalização fronteiriça, mas, segundo ele, até o presente momento não viu nada acontecer para coibir a ação dos contrabandistas de pessoas e teme que ocorra um acidente com os imigrantes na escuridão do rio.
“A travessia ocorre de madrugada e, agora, com a chegada do período de transbordamento do rio e correntezas fortes, a gente teme um acidente que possa vir a resultar em uma tragédia, nunca visto antes, em nossa cidade”.
De Assis Brasil, os imigrantes ilegais seguem de maneira clandestina pela estrada do Pacífico, até a cidade de Epitaciolândia, também no interior do Acre, a 110 quilômetros do ponto de travessia, onde existe uma delegacia da Policia Federal e eles dão entrada no pedido de visto de permanência provisória no Brasil.
Todo o trajeto é feito sob a escolta de coiotes que cobram até três mil dólares por cada pessoas que eles conseguem entrar ou sair com elas do Brasil através da fronteira acreana com o Peru e a Bolívia.

Leia Também:  Lojas Pague Pouco, do Grupo Recol, financiaram campanha do deputado Roberto Duarte; delator acusa remessas ilegais ao exterior

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ACRE

Confira: Prefeitura de Sena Madureira abre processo seletivo com 155 vagas

Published

on

Inscrições abertas para o Processo Seletivo da Prefeitura de Sena Madureira que pretende contratar 155 profissionais na área da educação. Os interessados podem se inscrever exclusivamente por meio eletrônico, até 13 de abril de 2022, no site da Fundape http://fundape.com.br/?e=page&q=2022-02-sena-madureira ,respeitando o horário do Acre.

As vagas são para Professor de Creche (14); Professor da Educação Infantil – Pré-Escola (14); Professor do Ensino Fundamental – 1.º ao 5.º ano (50); Professor da Educação Infantil Pré-Escola – Zona Rural (6); Professor do Ensino Fundamental I – 1.º ao 5.º ano – Zona Rural (41); Professor do Ensino Fundamental II – 6.º ao 9.º ano – Zona Rural (30).

Os profissionais deverão realizar suas funções em jornadas de 25 horas-aula, referente a remuneração máxima atingida de R$1.579,66. O prazo de validade do Processo Seletivo será de oito meses, correspondentes aos meses de maio a dezembro de 2022, prorrogável, a critério da Prefeitura Municipal de Sena Madureira, por período necessário ao cumprimento do ano letivo.

Leia Também:  Foragida, mulher de Tião Fonseca trata de um câncer em Brasília

A prova deve ocorrer no dia 01 de maio, com duração de três horas. A prova abordará questões de Matemática, Português, Conhecimentos Gerais, Atualidade, Legislação e Conhecimentos Específicos.

Fonte: Acrenews

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI