ECONOMIA

8 etapas para montar o plano de negócios da sua empresa

Published

on

8 etapas para montar o plano de negócios da sua empresa
Matilde Freitas

8 etapas para montar o plano de negócios da sua empresa

Veja como detalhar os objetivos e as estratégias para alcançar o sucesso

Ao abrir uma empresa, você precisa planejar cada passo que irá dar. É necessário detalhar os objetivos e estratégias para alcançar o sucesso do empreendimento. Para isso, você deve montar um plano de negócios.

Ele funciona como um organizador de ideias, cujo objetivo é direcionar suas ações. “É o conjunto de informações que o empresário deve arrecadar e que vai mostrar todas as particularidades relativas ao negócio, são informações relevantes para o bom andamento da empresa”, explica João Batista Duarte, do Instituto JBDuarte – Coach e Empreendedorismo.

> Entenda a importância da inteligência emocional no trabalho

Conheça o seu ramo de atuação 

Para montar o seu plano de negócios, você precisa entender muito bem o ramo em que vai atuar. “Não é o caso, no primeiro momento, em ser um expert, mas é o caso de pesquisar e conhecer o mercado, suas tendências, casos de sucesso e insucesso, propensos clientes, fornecedores, concorrentes, perfil de cada um deles e alterações ocorridas no mercado nos últimos anos. Com essas informações básicas, você estará pronto para elaborar o plano”, esclarece Jorge Bahia, do Grupo Bahia & Associados.

Leia Também:  Mirae diversifica Carteiras Meta, Small-Caps e de Dividendos

Montando o plano de negócios

O plano de negócios será o seu guia, uma espécie de sumário executivo. “Dados como referências dos empreendedores com suas experiências acadêmicas e profissionais, dados do empreendimento (indústria, comércio, serviços, foco em algum mercado específico), missão da empresa, tipo de formatação jurídica, enquadramento tributário, capital social, fontes de recursos, principais clientes e fornecedores, localização e perfil dos colaboradores são fundamentais na composição do plano”, lembra o Jorge Bahia.

De acordo com Luiz Eduardo Rego, presidente do Grupo Nyoá, o plano de negócios deve seguir algumas dessas etapas:

1. Descrição da empresa 

Nessa primeira etapa, deverá ser feita a delimitação do negócio e da sua origem.

2. Planejamento estratégico 

Serão expostas aqui as ações para alcançar os objetivos da empresa, com definição da missão, visão e valores, assim como a análise SWOT (objetivos e metas com a criação de controle e retorno de informações).

> Semana de trabalho com 4 dias tem ganhado espaço em empresas

3. Produtos e serviços 

Lista de itens comercializados.

Leia Também:  Eletrobras: Procura por ações superou expectativas, estima mercado

4. Análise de mercado 

Delimitação do cenário atual e projeção de futuro, se existem e quais são os concorrentes, fixação de fornecedores e público-alvo e o diferencial da empresa .

5. Plano de marketing 

A partir dos 4Ps (produto, preço, praça e promoção) será criada a estratégia para propagar a marca.

6. Plano operacional 

Aqui deverão ser listadas minimamente todas as funções da empresa e qual setor será o responsável por cada tarefa.

> Empoderamento feminino avança também no ambiente corporativo

7. Plano financeiro 

Deverá apontar como a empresa chegará ao lucro.

8. Plano de investimentos 

Lista de escolhas financeiras que darão origem à solidez futura da empresa. Deve ser um elemento utilizado em toda sua vida para que o negócio possa crescer e passar confiança para o público, assim como para possíveis investidores. 

Confira mais dicas de carreira na revista ‘Sim, você pode!

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Uso de cheques cai 14% no 1º semestre

Published

on

Uso de cheques no país mantém queda e reduz 14% no primeiro semestre
Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Uso de cheques no país mantém queda e reduz 14% no primeiro semestre

O avanço dos meios de pagamento digitais, como internet e mobile banking, e a criação do Pix em 2020 fazem com que o uso do cheque no país continue mantendo a queda verificada nos últimos anos. No primeiro semestre de 2022, o número de documentos compensados no Brasil atingiu 103,9 milhões, uma redução de 13,8% em relação ao mesmo período de 2021, quando totalizou 120,6 milhões de documentos compensados.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

As estatísticas têm como base a Compe – Serviço de Compensação de Cheques. No ano passado, o número de cheques compensados no Brasil caiu para 218,9 milhões, uma redução de 93,4% em relação ao ano de 1995, início da série histórica, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques. Na comparação com 2020, a queda foi de 23,7% – naquele ano, foram compensados 287,1 milhões de documentos em todo o país.

Leia Também:  Guedes critica pagamento de bônus  aos servidores do BNDES

“O cliente bancário tem deixado, cada vez mais, de usar cheques, e optado por outros meios de pagamento, em especial os canais digitais, que hoje são responsáveis por 70% das operações bancárias no país. E a crescente digitalização do cliente bancário foi impulsionada, também, pela entrada em funcionamento do Pix, em novembro de 2020. Só neste primeiro semestre foram feitas 9,74 bilhões de transações totalizando R$ 4,66 trilhões”, afirma Walter Faria, diretor adjunto de Serviços da FEBRABAN.

Apesar da redução do número dos cheques compensados neste primeiro semestre, o total do volume financeiro dos documentos permaneceu estável passando de R$ 333,5 bilhões nos seis primeiros meses de 2021 para R$ 333,3 bilhões no mesmo período deste ano. “Os números mostram que o valor médio do cheque é mais alto, o que significa que a população está usando este meio de pagamento para transações de maior valor, enquanto as transações menores e do dia a dia são feitas com o Pix”, avalia Walter Faria.

Leia Também:  Empresa de aplicativos avisa que vai descumprir lockdown no Acre: "se pegar multa a gente recorre".

1º Semestre Compensados Variação semestral

2021 // 120.614.520 2022 // 103.901.380 // -13,8%

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI