ECONOMIA

Anvisa proíbe marca de vender chocolates por risco de salmonela

Published

on

source
Chocolates Elite têm vendas suspensas no Brasil
Reprodução

Chocolates Elite têm vendas suspensas no Brasil

A suspeita de contaminção por salmonela levou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a determinar o recolhimento e proibir comércio, distribuição e importação dos chocolates da marca Elite.

A recomendação é que não se consuma os produtos do fabricante israelense de guloseima.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

A medida foi adotada pela Anvisa após um alerta internacional e se aplica a todos os lotes dos produtos Strauss Elite. Além de chocolates, estão entre os produtos doces como balas, chicletes, biscoitos e wafers.

Segundo a reguladora, esses produtos foram importados pela Rodin Importação Exportação e Comércio de Produtos Alimentícios.

Caso o consumidor identifique produtos da marca Elite no mercado ou tenha qualquer item da marca em casa, a orientação é não consumi-los e entrar em contato com o estabelecimento onde foi adquirido para as providências necessárias. A agência também pode ser acionada.

Leia Também:  Ytalo marca e Red Bull Bragantino vence o Ceará no castelão

Em abril, vários produtos da linha Kinder, da Ferrero,  também foram alvo de restrição de venda por risco de contaminação por salmonela.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Renault transfere ativos para governo da Rússia

Published

on

source
Renault cede ativos para governo da Rússia
Divulgação

Renault cede ativos para governo da Rússia

 A montadora francesa Renault entregou suas atividades na Rússia para o governo de Vladimir Putin, na primeira grande nacionalização promovida pelo Kremlin após o início da invasão à Ucrânia.

“Foram assinados contratos para transferir os ativos russos do Grupo Renault para a Federação Russa”, diz um comunicado divulgado nesta segunda-feira (16) pelo Ministério da Indústria e do Comércio de Moscou.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

A montadora francesa controlava quase 68% da AvtoVAZ, maior fabricante de carros da Rússia e dona da marca Lada, mas estava sob pressão para sair do mercado russo por causa da guerra na Ucrânia.

A Renault tinha participação na AvtoVAZ desde 2008, mas poderá recomprar a fatia na empresa russa em até seis anos. O acordo também inclui a fábrica da companhia francesa em Moscou, que produzia modelos da Renault e da Nissan.

“Tomamos hoje uma decisão difícil, mas necessária”, disse o CEO da montadora, Luca de Meo, acrescentando que a cessão dos ativos para a Rússia é uma “escolha responsável” em relação a seus 45 mil funcionários no país.

Segundo o prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, a fábrica na cidade retomará suas atividades com a produção de carros da antiga marca soviética Moskvitch. “Não podemos permitir que milhares de trabalhadores fiquem sem emprego”, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI