ECONOMIA

Instituto Êxito firma parceria com Pirpirituba (PB)

Published

on

Instituto Êxito firma parceria com cidade paraibana
Divulgação

Instituto Êxito firma parceria com cidade paraibana

O Instituto Êxito de Empreendedorismo e a Prefeitura Municipal de Pirpirituba, na Paraíba, firmaram convênio para estimular e promover a educação empreendedora nos jovens da cidade. Agora, cerca de 250 alunos terão acesso a mil conteúdos gratuitos sobre o tema na plataforma online do instituto.

Dentre os materiais, estão cursos, palestras, mentorias e vídeos inspiracionais que abordam os temas como empreendedorismo, desenvolvimento pessoal, carreira, marketing, negócios e comércio.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“A parceria firmada com a Prefeitura Municipal de Pirpirituba proporcionará um leque de oportunidades aos jovens da cidade. Estamos muito felizes de fazer parte desse acordo e poder contribuir para o desenvolvimento humano e profissional”, afirma o presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Janguiê Diniz. “Vamos promover a transformação de vidas, e principalmente, auxiliar àqueles que estão em busca de oportunidades de aperfeiçoamento profissional e, com a educação empreendedora, iremos investir no futuro mais próspero”, completa.

Já o vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Claudio Castro, ressalta a importância da parceria não só para o crescimento da cidade, mas para o país. “Sabemos que o Brasil, hoje, passa por um processo grande de crescimento, e a falta de profissionais qualificados termina impactando que o nosso país cresça ainda mais”, afirma Castro. “Tenho certeza absoluta de que através deste convênio nós vamos projetar a população de Pirpirituba para um maior crescimento de renda e para que todos os moradores do município possam ser vistos pelo Brasil, e não somente pela cidade”, finaliza.

Leia Também:  Estado do Acre fecha parceria para realização de eventos ao público nerd; Saiba mais

Para o Secretário de Educação, Francisco Elianilton, a parceria chega num ótimo momento. “Promover educação com qualidade para os nossos jovens é transformador, estabelecer a integração com o mundo virtual e levar para o profissional, capacitando e qualificando para o mercado de trabalho”, ressalta. “Esta parceria trará um novo campo de visão e uma nova forma de enxergar e se conectar ao mundo já que a plataforma disponibiliza conteúdos de qualidade desenvolvidos por profissionais qualificados, tudo isso sem ter que esses jovens se desloquem para outras cidades, podendo ser acessado de qualquer lugar através da internet”, finaliza.

A partir do Termo de Convenio e Cooperação Educacional, cerca de mil conteúdos gratuitos da plataforma virtual estarão disponíveis aos beneficiários. Basta acessar o site da Instituição , realizar o cadastro e, a partir daí, navegar em todo o conteúdo disponível.

Os usuários também terão acesso às mentorias online, realizadas pelo aplicativo Toolzz Mentor, por grandes nomes do empreendedorismo e sócios do Instituto, como: José Roberto Marques, presidente do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC); Janguiê Diniz, fundador do grupo Ser Educacional; Guilherme Benchimol, fundador da IP Inc.; Antônio Carbonari Netto, fundador do grupo Anhanguera Educacional; Carol Paiffer, presidente da Atom; João Appolinário, fundador e CEO da Polishop; Ricardo Bellino, empreendedor serial; Geraldo Rufino, presidente da JR Diesel; Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech; João Kepler, fundador e presidente do Fundo de Investimentos Bossa Nova; Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, entre outros.

Constituído como uma instituição sem fins lucrativos, o Instituto Êxito de Empreendedorismo já conta com mais de 900 associados com o objetivo de estimular o dom empreendedor dos jovens, especialmente os de escolas públicas.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Caged: Brasil cria 159,4 mil empregos em outubro, mas salário cai

Published

on

Coletiva de divulgação do Caged
Reprodução YouTube

Coletiva de divulgação do Caged

O Ministério do Trabalho e da Previdência Social informou nesta terça-feira (29) que o país criou 159,4 mil empregos com carteira assinada em outubro deste ano. O balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) aponta 1,78 milhão de contratações e 1,63 milhão de demissões.

Com relação a outubro do ano passado, a queda é de 37%, quando foram gerados 252,5 mil postos de trabalho. Em outubro de 2020, durante a pandemia de Covid-19, foram gerados 365,9 mil empregos. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

No ano, já são 2,32 milhões de vagas formais, de acordo com o Ministério do Trabalho. 

“Isso nos dá a possibilidade de sonhar, no fechamento de 2022, com mais de 2 milhões e meio de novos postos de trabalho. É uma felicidade, mais uma vez, a gente verifica que a economia está no rumo certo”, disse o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira.

Leia Também:  Instituto que dá vitória a Fagner Sales em CZS registrou 39 pesquisas em 6 cidades do país para ouvir eleitores em 2 dias. Justiça mandou suspender

O número, no entanto, representa desaceleração, se comparado com o mesmo período de 2021, quando foram criadas 2,75 milhões de vagas.

A estratificação dos dados aponta que o setor que puxou a criação de empregos foi o de serviços. Além disso, a região que mais apresentou novos postos de trabalho foi o Sudeste. 

Em outubro de 2022, os dados registraram saldo positivo no nível de emprego em quatro setores:

  • Serviços (+91.294 postos), distribuído principalmente nas atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+49.260 postos);
  • Comércio (+49.356 postos);
  • Indústria (+14.891 postos), concentrado na Indústria de Transformação (+13.095 postos);
  • Construção (+5.348 postos) e
  • Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-1.435 postos).

No mês, cinco regiões brasileiras apresentaram saldo positivo:

  • • Sudeste (+80.740 postos, +0,37%);
  • • Nordeste (+32.223 postos, +0,46%);
  • • Sul (+31.244 postos, +0,39%);
  • • Centro-Oeste (+8.409 postos, +0,22%);
  • • Norte (+7.266 postos, +0,35%).

Entre os 27 estados, só o Amapá registou saldo negativo. 

  • As UFs com maior saldo foram:
  • • São Paulo: +60.404 postos (+0,46%);
  • • Rio Grande do Sul: +13.853 postos (+0,52%);
  • • Paraná: +10.525 postos (+0,36%);
Leia Também:  Inflação da Alemanha assusta: 7,4% em abril

As Unidades Federativas com menor saldo foram:

  • • Rondônia: +617 postos (+0,24%);
  • • Roraima: +525 postos (+0,75%);
  • • Amapá: -499 postos (-0,65%).

Com relação ao salário médio de admissão, em outubro houve decréscimo real de R$ 7,28 no salário médio de admissão, uma variação em torno de -0,38%. Atualmente esse índice encontra-se em R$ 1.932,93. 

Na comparação com outubro de 2021, porém, houve aumento no salário médio de admissão. Naquele mês, o valor foi de R$ 1.910,11.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI